A partir desta segunda-feira (11), os motoristas curitibanos que utilizarem vagas do estacionamento regulamentado, o EstaR, terão que pagar pela permanência do veículo apenas de forma eletrônica. Isso porque os bloquinhos de papel não serão mais aceitos pela Urbanização de Curitiba (Urbs) e darão lugar aos créditos via aplicativos, que já estão em funcionamento desde fevereiro. A Tribuna do Paraná listou os sete aplicativos disponíveis para o EstaR eletrônico e colocou os links para que os leitores baixem o app que preferirem (Abaixo).  

Para comprar créditos, é preciso se cadastrar no aplicativo escolhido, colocar o número da placa do veículo, a localização em que o carro está estacionado e o tempo de permanência para, então, fazer o pagamento. O limite de permanência é de duas horas, porém em regiões da chamada “área calma”, o limite é menor, de apenas uma hora.

Para André Pepino, diretor executivo da ioMob, empresa curitibana que desenvolveu o app Meu EstaR, essa nova forma de pagar pelo estacionamento regulamentado mostra o quanto a cidade está constantemente se modernizando. 

“A capital paranaense vai ganhar muito com essa atualização de serviço. Além de ter a facilidade de comprar o EstaR em um clique, o usuário ainda terá acesso a novos formatos, como a utilização fracionada de apenas 15 minutos de estacionamento”, disse.  

Para quem não tem celular disponível, será possível adquirir créditos em um dos 160 pontos comerciais pela cidade, nos arredores das vagas. Mais locais devem oferecer o crédito assim que o comércio voltar a funcionar normalmente com o fim do isolamento social. Nas ruas onde não há pontos comerciais, está prevista a instalação de totens para a venda de créditos. Curitiba conta com 12.088 vagas tarifadas de estacionamento. Com o Estar Digital, motoristas serão multados na hora se estacionarem irregularmente.

Veja quais são os diferentes apps que estão ativos para os usuários. Para baixar, basta clicar:


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?