O EstaR digital deve começar a funcionar em Curitiba a partir do dia 15 de fevereiro. A Urbs – empresa municipal que gerencia o transporte na capital – já iniciou o cadastramento dos aplicativos móveis para automatizar o uso de vagas do estacionamento regulamentado. Esse é o último passo para o projeto sair do papel – pela promessa inicial da prefeitura, já era para o novo sistema estar funcionando no fim de 2019.

Curitiba conta com 12.088 vagas regulamentadas de estacionamento, com uso obrigatório do EstaR. O preço do serviço deve subir com o sistema digital, mas a Urbs ainda não definiu valor. Atualmente, o cartão comum, que permite a permanência por uma hora, custa R$ 2 desde 2015.

LEIA+ Painéis de trânsito que custaram R$ 9,4 milhões serão retirados de Curitiba

A documentação das empresas interessadas em oferecer o aplicativo para a prefeitura está em fase de avaliação pela Urbs. A partir de fevereiro, a Setran inicia a substituição das placas de sinalização para o novo serviço. Os Apps homologados farão a intermediação da comercialização de créditos eletrônicos para utilização do EstaR nas ruas, logradouros e áreas públicas.

O motorista vai poder comprar créditos de estacionamento pelos aplicativos e também em estabelecimentos comerciais credenciados. Serão pelo menos 50 pontos de venda fixos por aplicativo. Nas ruas onde não há pontos comerciais está prevista a instalação de totens para que os motoristas também possam comprar créditos. Entretanto, isso vai depender do interesse das empresas em disponibilizar esses totens.

Transição

Antes de o EstaR digital entrar em operação, haverá uma fase de transição para que as pessoas se adaptem e troquem os cartões não utilizados por créditos do novo sistema. O pagamento dos créditos poderá ser feito com o cartão de débito e crédito.

LEIA+ Av. Victor Ferreira do Amaral vai ganhar mais uma pista para desafogar o trânsisto

“Os motoristas poderão comprar os créditos por meio dos seus celulares sem ter que procurar por cartões de EstaR ou se sujeitar a pagar mais caro a pessoas não habilitadas para efetuar a venda, como os conhecidos flanelinhas”, explica no site da prefeitura o presidente da Urbs Ogeny Pedro Maia Neto.

Pra não levar multa

Assim como funciona com o bloco de cartões do EstaR, os usuários também poderão comprar créditos pelos aplicativos e armazená-los para utilizar quando forem estacionar. Há possibilidade até de o usuário receber desconto ao adquirir um número maior de créditos. Cada empresa, cada aplicativo, terá sua política de descontos e a Urbs estabelecerá apenas o valor máximo que poderá ser cobrado pela fração de hora do estacionamento.

De acordo com o presidente da Urbs, o aplicativo vai avisar quando o prazo de estacionamento estiver se encerrando, dando a opção de renovação para mais um período caso não exceda o limite máximo de onde estiver estacionado o veículo, conforme a sinalização. “Os agentes de trânsito também irão trabalhar dentro de uma plataforma digital, que trará as informações sobre quais veículos estarão estacionados de forma regular e irregular”, explica Maia Neto, também no site da prefeitura.

O uso obrigatório do cartão de EstaR digital deverá seguir as mesmas regras atuais. Nas vagas destinadas ao estacionamento regulamentado o horário é das 9h às 19h de segunda a sexta e aos sábados das 9h às 14h.