Duas mulheres, de 20 e 28 anos, foram presas no fim de tarde de sexta-feira (3) com 11 pacotes de carne embalada a vácuo, um litro de uísque e um par de chinelos infantis. Os produtos foram furtados de um hipermercado no Xaxim, em Curitiba, e estavam dentro de duas mochilas.

O flagrante ocorreu por volta das 18h, quando as duas já estavam saindo de dentro do estabelecimento, localizado na Rua Francisco Derosso. A Polícia Militar (PM) foi acionada pelo hipermercado, que percebeu o furto pelas câmeras internas de segurança. O valor somado dos produtos chega a quase R$ 1 mil.

As suspeitas são irmãs e imediatamente foram encaminhadas pela PM para a Central de Flagrantes, no Portão. Segundo a polícia, elas não contaram o que pretendiam fazer com a carne (a maioria pedaços de contrafilé) e com a bebida alcoólica. Já chinelo, supostamente seria dado de presente para a filha de uma das duas.

A PM suspeita de que não seja a primeira vez que as irmãs praticam furto. O motivo para isso foi o comportamento delas no momento do flagrante. As mochilas eram reforçadas e as duas não tentaram justificar a posse dos produtos, o que indica que a ação foi planejada e que elas conheciam os procedimentos policiais. A prisão foi realizada por equipes do 13ª Batalhão da Polícia Militar.

+ Não perca! Promoção de carne em Curitiba: saiba os dias de economizar nos supermercados

O crime praticado pelas irmãs, furtando a carne, pode ser um sinal de que o preço elevado do produto transformou o churrasco em “sonho de consumo”. A PM não confirmou se as suspeitas fariam uma festa ou se repassariam os 11 pacotes de carne para um receptador, mas é fato que os curitibanos estão sentindo o impacto do reajuste do preço da carne bovina. Desde novembro de 2018, o aumento de preço nos açougues girou em torno de 20%, por causa do enviou de carne brasileira para a China. Para se ter uma ideia, o preço do quilo de alcatra, em média, saltou de R$ 35 para R$ 42.