A sexta-feira (11) já deu o tom de como será o fim de semana em Curitiba e região: calor, sol e sem previsão de chuva. O verão antecipado dos próximos dias, com máximas que podem passar dos 30ºC, pode agravar a estiagem severa que o estado vem enfrentando neste ano. Segundo a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), os reservatórios que abastecem Curitiba e região metropolitana estão com apenas 33% da capacidade neste momento.

O calorão do fim de semana preocupa. Isso porque a própria condição de seca, aliada a um gasto maior de água por causa das altas temperaturas, pode piorar ainda mais a situação do abastecimento. “Por isso a gente tem batido sempre na mesma tecla, que é o de fazer esse apelo da importância do uso econômico nesse momento”, ressalta o gerente de produção de água da Sanepar em Curitiba e região Fabio Basso.

LEIA TAMBÉMSua fatura de água da Sanepar veio vermelha? Entenda!

Neste fim de semana, e até a crise hídrica terminar, não é o momento para lavar o carro, limpar a fachada do prédio, regar o jardim ou lavar a calçada. Isso porque, apesar do calorão de sábado e domingo, segue o apelo da Sanepar: não desperdice água!

“Estamos há mais de um ano numa estiagem severa, com chuvas abaixo da média. Em agosto, na segunda quinzena, tivemos chuvas que deram um alento. Porém, a situação dos reservatórios é crítica”, alerta Basso.

Atualmente, o sistema de rodízio em Curitiba e região metropolitana segue em três dias de abastecimento e um dia sem água. Mas, caso os reservatórios cheguem a 25% de capacidade, o rodízio pode apertar para dois dias com água e um dia de desabastecimento.

Mais de 2 mil denúncias

Embora muita gente tenha entendido a gravidade, economizando água e armazenando como pode água da chuva, há quem não esteja respeitando o apelo pelo não desperdício. Por isso, a companhia criou o canal de denúncia Alerta Água. Criado para receber mensagens via WhatsApp, o Alerta Água recebe dos consumidores fotos e vídeos do consumo irresponsável de água. O número é (41) 99521-3022. A proposta é abordar quem desperdiça de uma forma socieducativa.

LEIA MAIS – Suco, refrigerante, água com gás. Qual é o melhor pra se hidratar nesse calorão?

Da segunda quinzena de agosto, quando o dique denúncia foi criado, até o mês de setembro, foram recebidas cerca de 2 mil denúncias de desperdício de água: desde lavagem de calçada até rega de jardim e limpeza de fachada de prédio.

Todo o esforço para que não desperdice é, acima de tudo, um alerta para que a situação toda não fique mais complicada. Afinal, há possibilidade de faltar água mesmo. “Se não colaborar, pode faltar água de verdade. O rodízio pode ficar mais apertado. Priorize o uso dela somente para higiene pessoal e alimentação”, destacou.