São falsas as informações que circulam em grupos de WhatsApp e Facebook a respeito do prazo para cadastramento dos cerca de 12 mil motoristas de aplicativos atuantes em Curitiba. Ao contrário do que diz a mensagem que circula pela internet, este cadastramento não tem como prazo final a data de 21 de dezembro. Assim, a Urbanização de Curitiba (Urbs), empresa que gerencia o transporte coletivo na capital, reforça que o cadastro é contínuo e permanente. Até agora 9.964 motoristas de aplicativos se inscreveram. Deste número, só 1352 colocaram os dados completos.

+Leia mais! 5 mentiras que as pessoas contam para justificar gastos inúteis!

Para reforçar esta questão do cadastramento de motoristas dos aplicativos de Uber, 99 e Cabify, a prefeitura fará uma blitz educativa com objetivo de esclarecer a necessidade do cadastramento. A blitz será justamente a partir da data e que o boato apontava como fim do cadastramento: 21/12. O cadastramento dos motoristas de aplicativo de Curitiba acontece dias após a liberação táxi coletivo na cidade.

Motoristas de aplicativos chegaram a informar à Tribuna a respeito da dificuldade em concluir o cadastro, bem como o medo de ter o carro apreendido por conta da falta disso. Porém, a Urbs reforça que este não é o objetivo. “Ao contrário. A Urbs quer possibilitar que todos os profissionais estejam cadastrados e devidamente legalizados para o serviço”, informou a prefeitura. A fiscalização, porém, inicia no começo de janeiro.

Como fazer o cadastro?

O motorista deve preencher dados pessoais, como o número da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com anotação do exercício de atividade remunerada (Ear), endereço e dados do veículo.