A Associação dos Centros de Atividades Físicas do Paraná (Acaf) informou que as academias do estado devem voltar a funcionar até o dia 1º de junho. Em decisão da última sexta-feira (15), o Tribunal de Justiça do Paraná considerou que não há empecilhos para a reabertura. Com o aval do governo federal, que incluiu no dia 11 de maio as academias como atividade essencial, os centros de atividade devem começar a reabrir a partir desta semana.

LEIA MAIS – Academias de Curitiba se adaptam para quando reabertura for autorizada

Em Curitiba, os estabelecimentos permaneceram fechados por quase dois meses, respeitando as orientações do governo do Paraná pelo não funcionamento de academias e centros de ginástica. As informações foram publicadas num decreto assinado no dia 19 de março e visavam evitar a disseminação do novo coronavírus.

A capital paranaense publicou no dia 16 de abril uma série de normas de funcionamento de estabelecimentos comerciais durante o período de pandemia. Entre as regras está a ocupação de uma pessoa por 9 m² e também o uso obrigatório de máscaras. Quem descumprir pode ter o alvará cassado pela prefeitura.

Como não há regras específicas para academias e centros de ginástica nas normativas da prefeitura, esses estabelecimentos devem seguir as mesmas orientações. Mesmo assim, algumas academias já tinham tentado a reabertura e foram fechadas em operações.

Considerando a orientação do Supremo Tribunal Federal (STF) de que os municípios têm a palavra final sobre o funcionamento dos estabelecimentos, algumas das maiores prefeituras do estado, como as de Foz do Iguaçu, Maringá e Ponta Grossa, já haviam liberado as academias. A posição do Tribunal paranaense, porém, faz com que a autorização se estenda a Curitiba e outros municípios que não possuem restrições próprias de funcionamento dos estabelecimentos.

LEIA TAMBÉM Paraná tem a menor taxa de crescimento da covid-19, diz estudo

Sem regras instituídas pelos órgãos públicos, as academias ligadas à Acaf seguirão normas elaboradas pela própria instituição, com base em orientações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde. A Studio Corpo Livre, por exemplo, vai obrigar o uso de máscaras, disponibilizar equipamento para higienização dos tênis na entrada, medir a temperatura de clientes e seguir o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas.

Usina Center

As unidades da Academia Usina Center, em Curitiba, anunciaram reabertura no dia 27 de abril. Para manter a segurança de funcionários e clientes, o estabelecimento informou que está seguindo regras de segurança para evitar a proliferação do vírus. Entre as regras: número restrito de pessoas por horário, entrada permitida somente de pessoas com máscara, trazer sua garrafa de água de casa e trazer sua toalha.

Além disso, a academia não vai permitir a entrada de pessoas com sintomas de gripe. Os treinos devem ter duração máxima de uma hora.

Academia Corpus

A Academia Corpus, que tem sedes nos bairros Cabral e Champagnat, disse em nota que aguarda autorização das autoridades competentes ou algum respaldo jurídico para reabrir suas unidades. “Estamos prontos, porém entendemos que a necessidade de uma autorização municipal ou estadual é de suma importância para iniciar as atividades com segurança e saúde dos nossos alunos e colaboradores”, afirma em nota.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?