Primeiro zagueiro a ser eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa, o italiano Fabio Cannavaro, que atua no Real Madrid, contou hoje que o prêmio serviu como resposta para aqueles que o criticaram quando ele recebeu, no final de novembro, a Bola de Ouro da revista France Football.

"Este ano foi incrível para mim, principalmente pelo tetracampeonato com a Itália. Quando recebi a Bola de Ouro, fui muito criticado. Agora, espero que a escolha da Fifa sirva para silenciar aqueles que pegaram no meu pé", contou Cannavaro, que foi eleito na Fifa com 498 pontos, superando o francês Zinedine Zidane e o brasileiro Ronaldinho Gaúcho.

Apesar das críticas, o jogador também fez elogios. "Quero dedicar este prêmio às torcidas do Real Madrid, do Napoli, da Juventus e do Torino. Também tenho de fazer agradecimentos a dois treinadores: Fabio Capello e Marcelo Lippi, que foram muito importantes na minha vida, principalmente neste ano", revelou.

Cannavaro já embarcou para a Espanha. No entanto, o jogador não sabe se poderá mostrar o prêmio para a torcida do Real no jogo de amanhã, contra o Recreativo, pelo Campeonato Espanhol. Isso porque o italiano terá de cumprir suspensão automática por causa de um cartão amarelo recebido na partida contra o Espanyol, no último domingo – o Real recorreu da punição e aguarda pela liberação do zagueiro.