enkontra.com
Fechar busca

Brasil

Lula recebe dois mil prefeitos em Brasília

  • Por Agência Estado

Brasília e Curitiba  -Um número estimado de 180 prefeitos paranaenses devem participar, de terça (dia 11) até quinta-feira (dia 13), da 6.ª Marcha dos Prefeitos a Brasília. Promovido pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios), o encontro terá a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, além de oito ministros de Estado, e deve reunir um total de dois mil prefeitos. Hoje de manhã, na abertura da solenidade, Lula fará uma palestra sobre o tema “Os municípios e o pacto federativo”.

No início da tarde, o ministro-chefe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social, Tarso Genro, falará sobre a agenda de reformas do governo federal e, em seguida, o ministro da Previdência, Ricardo Berzoini, fará uma exposição sobre reforma da Previdência. Amanhã pela manhã, o ministro da Fazenda, Antônio Palocci, falará aos prefeitos sobre reforma tributária. No último dia do evento, (13), quinta-feira, o ministro de Cidades, Olívio Dutra, falará sobre o tema “O novo modelo de relacionamento com os municípios”. Em seguida, o ministro-chefe da Secretaria de Segurança Alimentar e Combate à Fome, José Graziano, fará uma exposição sobre o Programa Fome Zero e as políticas locais de sua implantação.

O encontro será encerrado pelo ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu. Ele deverá receber um documento destinado ao governo contendo as conclusões da Marcha. O presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CMN), entidade promotora do evento, Paulo Ziulkoski, questionado por que o encontro se denomina ?marcha? quando será realizado num só lugar, disse que ?marcha?, no caso, significa o fato de seus participantes terem vindo de outros Estados.

Ziulkoski disse que a reforma tributária, como está sendo discutida, não resolverá o problema dos municípios. A AMP (Associação dos Municípios do Paraná) vai manifestar o seu interesse de colocar em prática, no menor prazo possível, as reformas tributária e política.

PMDB ensaia acordo

Brasília  – Ao mesmo tempo em que negocia sua participação no governo, o PMDB pode ter a primeira queda de braço com o PT no Senado. Ontem à noite, o líder do PMDB no Senado Renan Calheiros (AL), teria novo encontro com o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, para mais uma rodada de conversas sobre o ingresso do partido na base governista.

Calheiros aproveitará para afirmar que o PMDB não abre mão da presidência do Conselho de Ética que agora o PT pretende reivindicar, depois de criticar publicamente a condução pelo peemedebista Juvêncio da Fonseca (MS).

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas