O Banco Interamericano de Desenvolvimento está disposto a financiar, sem custos, um estudo de viabilidade econômica para a construção da segunda ponte entre o Brasil e o Paraguai, na fronteira de Foz do Iguaçu. O estudo poderá ser feito por um consultor indicado pelo banco e com prazo de execução entre um e quatro meses.

Esse é o principal resultado da segunda reunião da comissão técnica formada pelos dois países (Brasil e Paraguai), realizada na última sexta, em Assunção. Os brasileiros foram representados por técnicos do Ministério de Transportes e da Ferroeste, além funcionários da embaixada brasileira. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)