Os curitibanos fãs do KISS já podem se programar, porque a venda de ingressos está prestes a começar. A partir da próxima semana, o público já começa a contagem regressiva para a vinda da maior banda de rock de todos os tempos a Curitiba. A pré-venda, para os fãs cadastrados nos fãs-clubes Kiss Army e Kiss Cruise, começa na quarta-feira (20) e para o público em geral um dia depois, na quinta-feira (21). Em Curitiba, a banda vai se apresentar na Pedreira Paulo Leminski, no dia 14 de maio de 2020.

Se você está pensando em ir ao show, se programe bem porque os ingressos vão ser divididos em alguns lotes. O primeiro a ser vendido está com preço promocional e tem três diferentes modalidades. Mezanino: meia-entrada: R$ 290, ingresso solidário: R$290. Pista: meia-entrada: R$ 180, ingresso solidário, R$180. Pista premium: meia-entrada: R$ 440, ingresso solidário, R$440.

+Leia também: Louro José surpreende Ana Maria ao adotar cão durante ‘Mais Você’

O ingresso solidário citado na reportagem garante 50% de desconto e é válido para todos os setores. A venda vai estar disponível para todo o público, para compras realizadas na bilheteria online e no ponto físico. Para validação do desconto, é necessário a entrega de 1kg de alimento não perecível na entrada do evento. As vendas online vão ser feitas pelo site Uhuu.

A vinda do Kiss a Curitiba é especial: após 45 anos de carreira, o grupo vai deixar de lado a maquiagem, as botas plataformas e os palcos do mundo. Sim! A maior banda de rock de todos os tempos está na estrada com a End Of The Road Tour, que começou em Vancouver, no Canadá, já passou por vários países e é uma despedida.

No Brasil, o KISS vai fazer seis apresentações, começando por Porto Alegre no dia 12 de maio, depois em Curitiba no dia 14 de maio e seguindo para São Paulo no dia 16. Os três últimos shows no Brasil vão ser em Ribeirão Preto, no dia 17 de maio, em Uberlândia no dia 19 e fechando a passagem pelo país no dia 21 de maio em Brasília.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

De volta ao Brasil

A primeira passagem da banda pelo Brasil foi em junho de 1983, durante a The Creatures of the Night Tour para shows em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. O grupo voltou em agosto de 1994 para uma única apresentação na primeira edição do festival Monster of Rock, em São Paulo.

Em 1999, durante a Psycho Circus Tour, o KISS fez shows em São Paulo e Porto Alegre. Somente 10 anos mais tarde a banda voltaria ao país com a turnê comemorativa de 35 anos de carreira para apresentações em São Paulo e Rio de Janeiro.

Em 2012, a banda fez shows em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre como parte da turnê do álbum Monster. E em 2015, além de se apresentar em mais uma edição do Monters of Rock, a banda passou por Florianópolis, Belo Horizonte e também levou milhares de fãs de rock a Pedreira Paulo Leminski, quando se apresentaram em Curitiba pela primeira vez.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Despedida mesmo!

Formada em Nova York, em 1973, por Paul Stanley e Gene Simons o KISS criou alguns dos maiores clássicos do rock, como Rock And Roll All Nite, Detroit Rock City, I Love It Loud, Love Gun, Shout It Out Loud, entre outros. Ao longo da carreira, mais de quatro décadas, o KISS já ganhou 28 discos de ouro e vendeu mais de 60 milhões de álbuns somente nos Estados Unidos, número que ultrapassa os 200 milhões se for considerado mundialmente.

A formação atual conta com Paul Stanley – The Starchild – nos vocais, Gene Simons – The Demon –no baixo, Tommy Thayer – The Spaceman – nas guitarra e Eric Singer – Catman – na bateria. Com seus shows repletos de efeitos especiais e pirotecnia já lotaram, e ainda enchem, arenas de todo o mundo criando uma legião de fãs conhecida como Kiss Army.

Em 2000, a banda anunciou o que seria sua última turnê, mas o KISS acabou decidindo fazer um novo álbum ao vivo e, em setembro de 2018, confirmou que End Of The Road deve ser realmente o adeus. “Essa será nossa última turnê. Será o maior e mais explosivo show que já fizemos. Pessoas que nos amam, venham nos ver. Se você nunca nos viu, essa é a hora. Será o show”, disse Paul Stanley, o vocalista e guitarrista, em comunicado à imprensa.

Indicada ao Grammy Latino, Paula Fernandes encara prêmio como fechamento de ciclo