Foto: Divulgação

Músicas de Bob Marley são conhecidas em todo o mundo.

Reggae roots, reggae de raiz e outras terminologias se tornaram famosas entre o público e as novas bandas de reggae que povoam a cena musical. As expressões estão corretas, contudo, resumir o reggae exclusivamente ao roots é uma injustiça ao gênero. Assim, o professor e pesquisador Sérgio Menezes observa a música de origem jamaicana. Com o objetivo de traçar um panorama sobre o estilo, desde suas origens, trajetórias, subgêneros, até a influência que exerceu em outros gêneros, Menezes apresenta a palestra O reggae antes e depois do reggae, hoje, às 19h, na Livrarias Curitiba (Shopping Estação).

O evento engloba a sétima edição do projeto Ciclo de Música da Livrarias Curitiba, e a entrada é franca. ?O estilo que as pessoas geralmente conhecem ficou famoso nas músicas de Bob Marley, Peter Tosh e outros músicos que surgiram a partir dos anos 70s. Mas o reggae surgiu antes disso?, conta o palestrante. Segundo ele, as bandas The Wailers, Ethiopians, Desmond Dekker e Skatalites surgiram na década de 60 mas não tinham espaço em rádios e outros meios para divulgar sua arte. Menezes credita o fato às rádios da Jamaica, de propriedade de brancos, que recusavam tocar a música negra.

Para se entender a origem do reggae é necessário se conhecer a situação política e social que a Jamaica viveu. Como o país se torna independente da Inglaterra em 1962, e na época era o único da América Central que não possuía uma música própria pela qual fosse reconhecida, o reggae se confirma como gênero e a carga ideológica ultrapassa as fronteiras. ?Com a independência os jamaicanos se tornam extremamente nacionalistas e o reggae ergue a bandeira do povo. As músicas abordam questões sociais e trazem a carga religiosa africana. O povo ergueu a bandeira do reggae?, explica Menezes.

Hoje o reggae é visto em diversas modalidades musicais como o ska, hip-hop, house e rock. ?O ska era o reggae antes de este ganhar a denominação na Jamaica, em 1969?, observa o pesquisador. A explosão do gênero se dá com Bob Marley, Peter Tosh e Jimmy Cliff, na década de 70. Nesse momento o reggae exerce influência em diversos músicos importantes, inclusive no rock e no punk. ?Na época, o rock vivia uma crise inventiva e, com a chegada do reggae, os astros do mainstream se apropriam do novo ritmo para dar um salto.?

Segundo o pesquisador, o reggae renovou a carreira dos principais nomes do rock. Eric Clapton, Gilberto Gil, Bob Dylan e grandes artistas lançaram trabalhos com a batida jamaicana. ?Bandas como o Pixies e The Clash escutavam o reggae desde sua adolescência, a trilha sonora das tribos inglesas skin head era o reggae e a influência atinge inclusive os Rolling Stones e Paul Simon.?

Para Menezes, muito reggae já se gravou nos quatro cantos do mundo. Fora a , o país que tem o melhor reggae é a Inglaterra; no Brasil, Gilberto Gil e Luís Melodia fizeram bons trabalhos.