A programação do Perhappiness 2005 oferece espetáculos que têm a poesia como ingrediente principal, complementados pela música e a arte teatral. Na sexta-feira (26), às 19h30, a atração é o show "Outros Cantos da Palavra", que leva ao Teatro do Paiol um grupo de 25 músicos para interpretar composições de Marcelo Sandmann e Benito Rodriguez. Os ingressos custam R$ 10,00 e R$ 5,00 (estudantes). No sábado (27), às 18h, também no Teatro do Paiol, acontece a Hora do Ângelus, com performance da atriz Ana Clara Fischer, que apresenta poemas eróticos das poetas Lílian Campos e Lindsey Rocha. A entrada é franca.

"Um encontro entre alguns dos melhores nomes da música paranaense" é como Silvia Contursi classifica "Outros Cantos da Palavra". Produtora do show, Silvia participa também como intérprete das composições e ressalta a importância do evento, que apresenta ao público a obra de Marcelo Sandmann e Benito Rodriguez. Os dois são professores de literatura na Universidade Federal do Paraná e não atuam como músicos profissionais. Entretanto, em 1998, a dupla lançou o CD "Cantos da Palavra", saudado na época pelo crítico Tárik de Souza, do Jornal do Brasil, como "um lançamento que injeta sutilezas rítmicas, melódicas e harmoniosas (…) As letras são fortes e tocam fundo".

O CD faz da palavra seu elemento mais profundo, incorporando uma variedade de significados. A partir dessa obra, Jaqueline Daher idealizou "Outros Cantos da Palavra", promovendo formações inusitadas entre conhecidos representantes do cenário musical paranaense. Estarão no palco do Paiol os músicos Álvaro Ramos, Anderson Lima, Armando Figueroa, Cláudio Menandro, Cristina Lemos, Edith Camargo, Flávio Belo, Guego Favetti, Glauco Sölter, Grace Torres, Hélio Santana, Kátia Drummond, Lucymar Nicastro, Márcio Rosa, Miguel Porfírio, Miguel Zattar, Paulo de Tarso, Priscila Graciano, Ricardo Verocai, Rogéria Holtz, Sandro Lissandro, Sérgio Albach, Silvia Contursi, Ulisses Galetto e Zezinho do Pandeiro.

O espetáculo reafirma o ecletismo de Marcelo e Benito, que criaram sambas, samba-funk, frevos, pop, hip-hop e muito mais, incorporando elementos literários e fazendo com que muitas letras sejam músicas mesmo sem notas. Cada intérprete traçará um retrato próprio da composição, proporcionado um show único. O repertório ainda contempla letras inéditas de Marcelo e Benito, musicadas por Cláudio Menandro.

Erotismo

No sábado (27), às 18h, o Teatro do Paiol abriga o recital de poesias "Hora do Ângelus", com poemas eróticos das poetas Lílian Campos e Lindsey Rocha, declamados pela atriz Ana Clara Fischer. O evento ratifica a proposta do Perhappiness 2005, que é a de investigar a proximidade da poesia com outras linguagens artísticas. A performance teatral de Ana Clara contará com o acompanhamento do pianista Fábio Cardoso, que elaborou para a ocasião uma trilha sonora inédita.

O recital reúne trabalhos de duas jovens poetas, escolhidas pela curadora do Perhappiness 2005, a escritora e professora de literatura, Luci Collin. Nascida no Rio Grande do Sul, mas vivendo em Curitiba desde 1999, Lílian Campos cursou Letras/Francês na Universidade Federal do Paraná, onde também é professora de francês e mestranda em História e Historiografia da Educação. "A participação nesse evento literário foi, sem dúvida, um desafio, visto ser minha primeira apresentação em público", diz Lílian. "Mas também é um impulso para projetos futuros", adianta a poeta.

Apaixonada por poesia desde criança, Lílian conta que só começou a escrever bem depois, fazendo dos tempos de escrita "momentos de transfiguração, de um sem nome de impressões, de um esvaziamento de mim pela forma de outra". Na relação de seus escritores preferidos estão Mário Quintana, Luci Collin, Hilda Hilst, Martha Medeiros e Maria Esther Maciel. "Nunca pensei no ?processo de criação?, a coisa academicamente posta. É claro que as influências de leituras estão lá, impregnando esse espaço de criação, me emaranhando", ressalta a poeta que pretende publicar em breve poemas e poemas em prosa.

A outra poeta que empresta suas criações para a Hora do Ângelus, Lindsey Rocha, transita com desenvoltura por diferentes linguagens artísticas. Graduada em Letras, prepara o lançamento de seu primeiro livro de ficção, enquanto dá seqüência ao trabalho como artista plástica, elaborando obras por meio da manipulação de discos de vinil. O enorme dinamismo de sua poesia, temperada com boa dose de erotismo, foi decisivo para integrar o Perhappiness 2005.

As poesias de Lílian e Lindsey ganham vida no palco do Teatro do Paiol, com a interpretação da atriz Ana Clara Fischer. Formada pelo Curso de Formação de Atores da Escola Técnica da UFPR, sob a direção de Hugo Mengarelli, Ana Clara tem como trabalho mais recente a peça "A Falsa Suicida", dirigida por Fabio Salvatti e apresentada no Festival de Teatro de Curitiba, neste ano. Em 2004, organizou com Fabio Salvatti e Margit Leissner, numa parceria com o Teatro Guaíra, o Ciclo de Leituras Dramáticas e Debates "Amigos dos Amigos", que teve apresentações de setembro a dezembro.

Como cantora e orientadora cênica, Ana Clara integrou, até o ano passado, o Grupo Vocal Poca Boca, sob direção de Indioney Rodrigues. Com uma atuação abrangente, pesquisa a união entre teatro, música e literatura, tendo participado como atriz e cantora dos espetáculos "Alphonsus de Guimaraens ? o poeta da lua", apresentado no Perhappiness 2000, e "De Ícaros e Dédalos", de 1999, ambos com roteiro de Etel Frota e direção musical de Iso Fischer.

Serviço

Perhappiness 2005
Teatro do Paiol (Praça Guido Viaro, s/n ? Prado Velho)
Dia 27.08.05 (sábado), às 18h
Hora do Ângelus
Recital de poesias a cargo da atriz Ana Clara Fischer, com poemas de Lílian Campos e Lindsey Rocha. Acompanhamento do pianista Fábio Cardoso
Entrada franca