O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o pedido da defesa de Dado Dolabella (foto acima) para reduzir a indenização de R$ 40 mil que deve ser paga à camareira Esmeralda Honório, que o acusa de agressão. Foi em 2008, durante uma briga do ator com sua então namorada, Luana Piovani. A briga foi captada pelas câmeras de segurança da boate, no Rio de Janeiro. Esmeralda caiu no chão depois de tentar apartar a discussão e ser empurrada por Dolabella.

Relator do caso do STJ, o ministro João Otávio de Noronha justificou a manutenção do valor estipulado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro: “foi fixado com moderação, visto que não concorreu para o enriquecimento indevido da vítima e porque foi observada a proporcionalidade entre a gravidade da ofensa, o grau de culpa e o porte socioeconômico do causador do dano”.

Pesou também contra Dolabella o fato de Esmeralda ter ficado um mês sem trabalhar em consequência do tombo sofrido.