“É trocar o chip porque temos uma decisão e temos de ir com tudo”. A frase do atacante Leonardo é um reflexo fiel do ambiente do elenco da Ponte Preta para a primeira semifinal da Copa Sul-Americana contra o São Paulo, nesta quarta-feira, às 21h50, no estádio do Morumbi, em São Paulo. O iminente rebaixamento no Campeonato Brasileiro não parece abalar os jogadores. Pelo menos este é o discurso.

Se escapar do rebaixamento para a Série B parece cada vez mais difícil, o título da Sul-Americana poderia salvar a temporada do time campineiro. Afinal, seria o primeiro título relevante na história do clube. E os jogadores têm consciência disso. “Podemos entrar para história da Ponte Preta”, ressaltou Leonardo.

Um bom resultado no Morumbi daria mais tranquilidade para o confronto de volta, que acontecerá no próximo dia 27, a princípio no estádio Romildo Ferreira, em Mogi Mirim (SP). Isso porque o estádio Moisés Lucarelli, em Curitiba, comporta apenas 18.682 torcedores, sendo que a exigência da Conmebol para uma semifinal são 20 mil lugares.

Para surpreender o São Paulo, os jogadores se apoiam na classificação épica diante do Vélez Sarsfield, pelas quartas de final. Após um empate sem gols em casa, o time do interior paulista foi até Buenos Aires e bateu o campeão mundial de 1994 por 2 a 0. “Aquele jogo mostrou o que este grupo é capaz”, frisou o técnico Jorginho. Ele negou que vá jogar para empatar para decidir a vaga na volta. “Temos que tratar este confronto como de 180 minutos”, argumentou.

Se fora de campo São Paulo e Ponte Preta travaram uma batalha nos bastidores para a definição do local da volta, dentro das quatro linhas os jogadores se esquivam da polêmica. “Isso não vai tirar em nada nossa motivação, o espírito vai ser o mesmo”, prometeu o meia Adrianinho. O meia, aliás, será o principal desfalque, já que foi expulso na Argentina, durante a comemoração do segundo gol contra o Vélez Sarsfield. Por conta disso, mesmo que Jorginho tenha fechado o treinamento desta terça, o meia Elias já está confirmado para o jogo.

O treinador não revelou os titulares. A grande dúvida está na defesa, mas a tendência é que mantenha a formação que empatou com o Cruzeiro por 2 a 2, no último domingo, em Uberlândia (MG). Com isso, o lateral Artur deve ser mantido na direita, enquanto que César e Ferrón devem formar a defesa. Com isso, o lateral-direito Régis e o zagueiro Diego Sacoman devem ficar apenas no banco de reservas. Ainda sem sua melhor forma física e técnica, o artilheiro William, que marcou 29 gols na temporada, será outra opção na reserva. Mesmo porque Leonardo marcou os dois gols contra o já campeão brasileiro.