Quase três semanas depois do término da Série B do Campeonato Brasileiro, o Paraná Clube segue com algumas situações indefinidas no seu elenco para a temporada de 2018. Uma delas é a do goleiro Richard, que foi um dos destaques do Tricolor na conquista do acesso. A diretoria ainda não acertou a permanência do camisa 1 e há, inclusive, a concorrência de outros clubes, mas internamente a confiança pela permanência é grande.

Segundo o próprio jogador, ainda não há uma data estipulada para a definição do seu futuro. O Paraná Clube, na verdade, precisa acertar a renovação do vínculo do arqueiro com o Água Santa, que disputou, neste ano, a Série A2 do Campeonato Paulista e detém os direitos do atleta.

“Não tem nada definido ainda. Estão conversando para resolver. Pode ser essa semana, mas podem resolver na semana que vem. Estão tentando chegar a um acordo”, apontou Richard, em entrevista à Tribuna do Paraná.

O goleiro paranista revelou o desejo de jogar a Série A pelo Tricolor, mas admitiu propostas de outros clubes. “Quem não quer jogar a Série A pelo Paraná? É interessante, sim, eles precisam resolver, mas a vontade é grande. Surgiram algumas propostas e o Água Santa está analisando tudo isso”, contou.

Se depender do ex-goleiro Marcos, ídolo do Paraná Clube, que anunciou sua aposentadoria ao final da Série B e deve ocupar um cargo na diretoria ou na comissão técnica do Tricolor, Richard ficará no Tricolor.. Segundo ele, o arqueiro foi um dos grandes responsáveis pelo acesso à primeira divisão.

“Para mim, ele foi o melhor goleiro da Série B. Foi um goleiro decisivo em muitos jogos, em jogos importantes. Tenho certeza que o Paraná já está fazendo alguns esforços para poder ficar com ele. Claro que é um conjunto, mas com certeza ele foi um dos que mais se destacaram nessa campanha”, arrematou Marcos.