Após a venda do volante Johnny Lucas dar um respiro ao caixa do Paraná Clube, a diretoria está fazendo tentativas para fortalecer a equipe para o returno da Série B do Campeonato Brasileiro. O zagueiro Fabrício e o atacante Pimentinha chegaram à Vila Capanema sob expectativa positiva do técnico Matheus Costa. E novas peças de reposição devem ser anunciadas nas próximas semanas para tentar alavancar o time na Segundona. O Tricolor é o 11º colocado com 24 pontos e não vence na competição há seis rodadas.

+ Mistério: Quem vai ficar com a grana do Jhonny Lucas?

Ao final do confronto diante do Atlético-GO na última terça-feira (20), na Vila Capanema, e que terminou em 0x0, o treinador fez elogios aos novos jogadores do time. O Paraná Clube não anunciou de forma oficial nenhum dos dois, mas o comandante já confirmou que eles já fazem parte da equipe.

+ Mais na Tribuna: Torcedor é homenageado por ídolo paranista

Destacando as qualidades do defensor de 29 anos, Matheus Costa avalia que ele pode agregar toda sua rodagem ao grupo. “Fabrício é um zagueiro que já tem uma experiência muito grande na Série B, fez uma boa temporada pelo Guarani no ano passado. Tem vivência internacional também. Um zagueiro que atua pelo lado esquerdo, é canhoto. Acredito que vai nos ajudar e contribuir muito”, explicou. No setor, o Paraná Clube já conta com Rodolfo, Eduardo Bauermann, Fernando Timbó, Leandro Almeida e Matheus Lopes.

+ Leia também: Tricolor luta por equilíbrio financeiro e resultados refletem nos investimentos

Já o atacante vem por uma necessidade muito mais visível no time, que tem sérios problemas ofensivos. Nessa série de seis jogos sem vitórias, o Tricolor tem apenas um mísero gol assinalado. “Pimentinha é um atacante de beirada, de muita força na disputa de 1 pra 1. Um atleta em que nas equipes que atuou sempre conseguiu gerar desequilíbrio, seja iniciando a partida ou entrando durante o jogo. São atletas que dentro do nosso elenco vamos analisar e ver como podem contribuir”, detalhou. Atuam como atacantes de beirada no Tricolor Rodrigo Porto, Caio Monteiro, Bruno Rodrigues e Alesson, que também joga como meia.

Espera

Fabrício e Pimentinha devem demorar a vestir a camisa paranista. Por conta de particularidades os jogadores passarão por um período de adaptação e só devem ser incorporados ao elenco daqui a 15 dias. Depois disso ainda há o período de avaliação do técnico para ver como eles podem contribuir no esquema de jogo.

+ Confira a classificação completa da Série B!

“No mínimo, os dois vão treinar por duas semanas em separado para depois fazer parte do elenco e a gente contar com eles. O Fabrício tem uma questão de documentação, pois estava jogando no México. O Pimentinha estava treinando apenas em casa, sozinho, então precisa ser feita uma adaptação. Legalmente só devem jogar em 15 dias”, finalizou Matheus Costa.