Seguir como treinador do Paraná Clube ao final de uma temporada é uma tarefa quase impossível nos últimos anos. Nesta década, apenas em três oportunidades o técnico que fechou um ano começou o seguinte. A saída de Matheus Costa, consolidada nesta terça-feira (3), confirma a rotina tricolor. De 2010 até 2019, foram 23 técnicos (alguns com mais de uma passagem) e 28 trocas.

Marcelo Oliveira abriu os anos 2010 no comando tricolor. Fez boa campanha, mas acabou demitido antes mesmo do final da temporada. Roberto Cavalo encerrou a Série B e começou o Paranaense de 2011, mas logo foi mandado embora. Naquele ano, também passaram Ricardo Pinto e Guilherme Macuglia. O ídolo Ricardinho abriu 2012, mas foi trocado durante a Série B por Toninho Cecílio, que ficou até abril do ano seguinte.

+ Leia mais: No elenco, também houve muitas mudanças

Daí por diante, uma incessante troca de treinadores. Dado Cavalcanti durou até bastante, mas não emplacou 2014 no comando. Veio Milton Mendes, substituído por Ricardo Drubscky (que só ficou um jogo), Claudinei Oliveira (que foi para o Athletico) e novamente Ricardinho. Aposta da casa, Luciano Gusso abriu 2015, mas caiu após a eliminação do Paranaense. Naquele ano, ainda trabalharam no tricolor Nedo Xavier, Fernando Diniz e o interino Fernando Miguel.

Em 2016, outra vez quatro treinadores: Claudinei Oliveira de novo, Marcelo Martelotte, Roberto Fernandes e Fernando Miguel de novo como interino. No ano seguinte, marcado pelo acesso para a primeira divisão, o Paraná começou a temporada com Vágner Lopes, passou por Cristian de Souza e por Lisca até chegar a Matheus Costa.

+ IMPERDÍVEL: Confira o podcast De Letra sobre os artilheiros do Trio de Ferro!

O novamente ex-técnico paranista deu lugar para o retorno de Vágner Lopes em 2018. Mas logo retomaram-se as trocas – Rogério Micale, a terceira passagem de Claudinei Oliveira e enfim Dado Cavalcanti, que venceu o tabu e iniciou esta temporada, e por isso é o técnico que mais comandou o time nesta década, mas com apenas 60 partidas. E ele foi demitido para a volta de Matheus Costa, que novamente dispensado reforça essa roda-viva do Tricolor.

Os técnicos do Paraná nesta década

2010 – Marcelo Oliveira
2010 – Roberto Cavalo
2011 – Ricardo Pinto
2011 – Roberto Fonseca
2011 – Guilherme Macuglia
2012 – Ricardinho
2012 – Toninho Cecílio
2013 – Dado Cavalcanti
2014 – Milton Mendes
2014 – Ricardo Drubscky
2014 – Claudinei Oliveira
2014 – Ricardinho
2015 – Luciano Gusso
2015 – Nedo Xavier
2015 – Fernando Diniz
2015 – Fernando Miguel
2016 – Claudinei Oliveira
2016 – Marcelo Martelotte
2016 – Roberto Fernandes
2016 – Fernando Miguel
2017 – Vágner Lopes
2017 – Cristian de Souza
2017 – Lisca
2017 – Matheus Costa
2018 – Vágner Lopes
2018 – Rogério Micale
2018 – Claudinei Oliveira
2018 – Dado Cavalcanti
2019 – Matheus Costa