Com dificuldades financeiras, o Paraná Clube tem procurado parcerias no mercado para formar um time e ter viabilidade para a próxima temporada. As conversas estão avançadas, mas ainda não há algo fechado com alguém.

Investidor do Londrina, Sérgio Malucelli é um empresário que está avaliando se passa a aplicar dinheiro no Tricolor após o rebaixamento do Tubarão para a Série C do Campeonato Brasileiro. A diretoria paranista tem se reunido com ele para avançar nas tratativas, que envolvem a gestão do departamento de futebol e quem sabe até das categorias de base.

O último encontro aconteceu na sexta-feira (6), em Curitiba. Novas reuniões estão marcadas para essa semana. Com o falecimento do pai de Malucelli nesta segunda-feira (9), a tendência é de que as conversas sejam retomadas a partir de quarta ou quinta-feira.

Outro nome que o Paraná tem avançado, de acordo com a apuração da reportagem, é o empresário Eduardo Uram, que comanda o Tombense, de Minas Gerais. O agente tem uma grande quantia de atletas brasileiros e pode ajudar na montagem do elenco do ano que vem.

Na semana passada, inclusive, Uram comprou o volante Luiz Otávio, que tinha contrato até o final de 2021, por um valor não divulgado. O atleta foi quem mais entrou em campo na Série B com a camisa paranista, em 37 rodadas. O empresário também adquiriu o lateral-esquerdo Guilherme Santos, destaque do clube na temporada, assim como o atacante Rodrigo Porto, em abril.

A cúpula tricolor também tem uma terceira via em negociação, mas ainda não revelada. O Paraná espera ter essas situações resolvidas até, no máximo, o fim da semana que vem para procurar um técnico e montar o grupo para as disputas do Campeonato Paranaense, Copa do Brasil e Série B.

O clube deve os salários dos meses de setembro, outubro e novembro para os atletas, além de precisar pagar dezembro, férias e 13º, que ainda não venceram. Há jogadores que não receberam os vencimentos de agosto.

+ Mais do Tricolor:

+ Paraná deve apostar na vinda de jogadores por empréstimo
+ Paraná deixa mercado de lado com o fim da Série B
+ Paraná segue sem dar satisfação ao elenco até resolver pendências financeiras