O executivo de futebol, Alex Brasil, disse que o Paraná Clube não tem previsão de pagar os salários atrasados para o elenco e funcionários. O dirigente admitiu que a situação do clube é “preocupante e que todos precisam se unir”.

A pendência financeira acontece desde setembro, com alguns casos de atletas sem receber o mês de julho em diante. Os funcionários estão com três meses de salários atrasados, próximo de vencer mais um. “Quando cheguei (setembro), eu disse que todos devem saber da realidade. Não sei quando vai ser solucionado. É preocupante. Se todos se unissem. O clube é uma grande potência. Uma hora vai se acertar. Tenho convicção da luta do presidente Leonardo (Oliveira) para que isso se resolva”, declarou.

A reportagem apurou que o Tricolor realizou o pagamento de R$ 1 mil aos empregados com carteira assinada na última segunda-feira (6). Não há promessa de quitar o restante da dívida e, internamente, o clima é de muita insatisfação, muito pelo descaso da diretoria, que não explica a situação ao quadro de colaboradores.

Alex Brasil tentou minimizar o cenário e elogiou o empenho e dedicação dos funcionários, que continuam trabalhando no dia a dia mesmo com a dificuldade financeira – em muitos casos de forma crítica. A Justiça havia determinado que o clube depositasse R$ 2,3 milhões no início da semana para pagamento do débito somente do departamento de futebol, mas ninguém formalizou proposta pelo arrendamento da área.

Leonardo Oliveira admite a pessoas próximas que conversa com um investidor estrangeiro, mas há desconfiança interna do futuro paranista. “Isso está sendo tratado com o presidente. Não posso falar nada. Eu tenho certeza que as coisas serão solucionadas o quanto antes”, complementou o executivo de futebol.

+ Mais do Tricolor

+ Paraná Clube confirma pacotão de reforços para a temporada 2020
+ Salários, técnico, reforços; seis perguntas que o Paraná precisa responder
+ Paraná é derrotado na Copinha e grupo chega embolado na última rodada