Quatro vitórias seguidas, boa fase, técnico Matheus Costa efetivado, apoio do torcedor e diante do vice-lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro. O cenário, em teoria, é perfeito para o Paraná Clube emplacar hoje, às 20h30, diante do Náutico, na Vila Capanema, sua quinta vitória seguida na segunda divisão. Apesar de todos esses fatores e que embalam o Tricolor na competição nacional, o time paranista, com a melhor campanha como mandante do torneio e líder do returno, prega pés no chão para não ser surpreendido para o Timbu.

“Se analisar o Náutico, desde a saída do antigo treinador (Beto Campos), foram oito jogos com quatro vitórias e quatro derrotas no comando do Roberto Fernandes. As derrotas foram todas por 1×0 diante de times que estão brigando pelo G4 em jogos muito disputados e definidos em detalhes. Temos que manter o npivel de concentração. O Náutico tem demonstrado um alto nível de competitividade. Não podemos cair na armadilha de pensar que eles estão brigando contra o rebaixamento e a gente pelo acesso, que vai ser fácil. Será outro jogo difícil e estamos bem preparados para buscar os três pontos em casa”, apontou o técnico Matheus Costa.

Ontem, um dia antes do confronto contra o Náutico, a diretoria paranista anunciou oficialmente a efetivação do treinador no cargo. Desde a saída do técnico Lisca, Matheus Costa conquistou três vitórias em três jogos na Série B. Sua manutenção no cargo era questão de tempo e, segundo o treinador, nada muda no trabalho que foi realizado até agora.

“Vejo isso de forma natural, devido aos resultados que ocorreram nas últimas rodadas. O trabalho permanece o mesmo. Temos que pensar acima de tudo no Paraná Clube, o melhor para o Paraná e, assim, seguir o trabalho com tranqüilidade. Tem que trabalhar pelo próximo resultado. Agora temos mais uma decisão dentro de casa, pensar nessa decisão. Para mim não muda nada. Obviamente que aumenta a responsabilidade e a expectativa devido aos resultados que aconteceram”, emendou o comandante paranista.

O Paraná Clube vive, sem dúvidas, seu melhor momento na Série B do Campeonato Brasileiro. O time paranista, com as quatro vitórias consecutivas, além de ter entrado no G4, consolidou sua posição no pelotão de frente da segunda divisão. São mais três jogos para o Tricolor sair da fila e voltar à primeira divisão depois de dez anos seguidos na Segundona. Para o volante Gabriel Dias, essa ansiedade de buscar o acesso não pode atrapalhar o Tricolor na busca por seus objetivos.

Confira a classificação da Segundona!

“A gente pensa, mas não pode ficar se apegando nisso. Tem muito jogo ainda. Claro que tem que pensar (no acesso), mas jogo após jogo. A gente comemora a vitória no dia e, no outro dia, já tem que pensar no próximo adversário. A gente está nesse foco, de jogo após jogo. A euforia é da torcida. A gente quer subir. Não tem como não pensar, mas temos muitos jogos pela frente ainda”, pontuou.

O volante Gabriel Dias, depois de cumprir suspensão contra o Guarani, será a principal novidade do Tricolor diante do Náutico. O camisa 8 volta ao time paranista para formar o setor de contenção ao lado do volante Leandro Vilela. Esta, porém, pode não ser a única mudança do técnico Matheus Costa para encarar o Timbu. O atacante Robson disputa com Vitor Feijão uma vaga no setor ofensivo do Paraná para formar dupla com Alemão.

Ficha técnica

SÉRIE B
2º Turno – 26ª Rodada

Paraná Clube x Náutico

Paraná Clube
Richard; Cristovam, Maidana, Brock e Igor; Leandro Vilela, Gabriel Dias, Renatinho e João Pedro; Vitor Feijão (Robson) e Alemão.
Técnico: Matheus Costa

Náutico
Jefferson; Sueliton, Feliphe Gabriel, Léo Carioca e Manoel; Amaral, Diego Miranda (William Schuster), Dico e Giovanni; Iago e Rafael Oliveira.
Técnico: Roberto Fernandes

Local: Vila Capanema
Horário: 20h30
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Luciano Benevides de Sousa (DF) e Ciro Chaban Junqueira (DF)