O Japão desistiu definitivamente da disputa da Copa América, que acontece entre 1.º e 24 de julho, na Argentina. A seleção asiática, convidada do torneio, já havia feito anuncio semelhante logo após os tsunamis que assolaram aquele país, em 11 de março, mas depois voltou atrás da decisão.

Néstor Benítez, porta-voz da Conmebol, afirmou à agência de notícias Associated Press que “nas próxima horas, uma reunião entre os membros da Conmebol e o comitê organizador da AFA (Associação de Futebol Argentino) decidirá quem vai substituir o Japão”.

De acordo com o porta-voz, o presidente da Associação Japonesa de Futebol, Junji Ogura, enviou carta a Nicolás Leoz, presidente da Conmebol, argumentando que seu país está muito atarefado em reconstruir as áreas devastadas e salvar vidas, acrescentando que teria muitos inconvenientes para reunir seus principais jogadores, que atuam na Europa e não seriam liberados.

A favorita para ficar com a vaga do Japão é a seleção da Costa Rica, que já havia solicitado um convite em 2010. O time da América Central comporia o grupo 1 com Argentina, Colômbia e Bolívia.