Uma notícia preocupante chegou à concentração italiana: o campo da Arena Amazônia, palco da partida de estreia do país na Copa contra a Inglaterra, neste sábado, não está em boas condições. Fotos mostram que em várias áreas a grama está amarelada, dando um aspecto ruim para o que deveria ser um tapete verde.

Representantes da delegação inglesa que já estão em Manaus foram ver o campo de perto e ficaram furiosos com o que encontraram. Acostumados aos gramados impecáveis de seu país, eles imediatamente entraram em contato com a Fifa para pedir explicações.

A entidade admitiu o problema, e jogou a responsabilidade nas costas do braço amazonense do Comitê Organizador Local (COL). Segundo a Fifa, não foi seguida a recomendação para que durante a noite fossem acesas lâmpadas perto do gramado para ajudar no processo de fotossíntese, daí a qualidade inferior do campo. Ainda de acordo com a Fifa, em outras duas cidades essa recomendação não foi seguida: Natal (onde a Itália jogará com o Uruguai, no dia 24) e Porto Alegre.

No contato com os ingleses, a Fifa revelou que os organizadores locais imaginavam que a incidência de luz natural durante o dia fosse suficiente para manter o gramado em condições ideais. O curioso é que o campo em que a seleção italiana treina, num resort em Mangaratiba, foi preparado pela mesma empresa que implantou o gramado da Arena Amazônia. E está perfeito.