Após garantir a classificação para o Mundial de 2014, com a vitória por 2 a 1 sobre o Equador, na noite de terça-feira, em Santiago, o técnico Jorge Sampaoli prorrogou seu contrato com a seleção chilena. O novo vínculo vai até o final da próxima edição das Eliminatórias Sul-Americanas, para a Copa da Rússia em 2018.

Técnico de destaque no futebol chileno, principalmente pela passagem vitoriosa pela Universidad de Chile, o argentino Jorge Sampaoli assumiu a seleção em dezembro de 2012, para substituir o demitido Claudio Borghi. Ele, então, conseguiu recuperar o time e terminou as Eliminatórias em terceiro lugar.

“A classificação para a Copa nos permite renovar o contrato de Sampaoli. E estamos muito felizes que ele siga conosco”, afirmou o presidente da Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile (ANFP), Sergio Jadue, que comemorou a presença chilena em duas edições seguidas do Mundial. “É histórico.”

“O processo que viveu o Chile foi extraordinário, mas também muito complexo. Não é fácil trocar de técnico com mais da metade das Eliminatórias já disputada. Tivemos coragem e valentia para tomar tal atitude. Mas, apesar de tudo, sempre tivemos a convicção de que conseguiríamos a classificação”, avaliou Jadue.

O dirigente também adiantou que agora, com a vaga garantida, a preparação chilena para a Copa de 2014 já começou. Ainda neste fim de semana, ele vai enviar o gerente de seleções da entidade e o preparador físico do time para o Brasil, onde vão buscar a melhor instalação para o Chile usar durante a disputa do Mundial.