A diretoria do Fluminense decidiu enviar um documento à Fifa comunicando a atitude do Flamengo de escalar dois jogadores com cartão vermelho no clássico do último sábado, pelo carioca.

Os dirigentes vão dar ênfase ao fato de a Federação de Futebol do Rio (Ferj) ter sido conivente à decisão do Rubro-Negro em desrespeitar o artigo em que a Fifa exige a suspensão por uma partida dos atletas expulsos.

Hoje, sem contar com seu principal jogador, o meia Carlos Alberto, o Flu enfrenta o Fluminense-BA, às 20h30, no Maracanã, pela Copa do Brasil. Ao Tricolor carioca basta um empate para garantir a classificação à próxima fase. A primeira partida terminou 1 a 1.

A diretoria do Flu bem que tentou, mas não conseguiu a liberação de Carlos Alberto e do lateral-direito Jancarlos.

Ambos estão na Malásia com a seleção brasileira Sub-20 e não foram liberados pela CBF.

A intenção dos dirigentes tricolores era conseguir o retorno dos dois jogadores não para este jogo, até porque não dava mais tempo, e sim para o clássico contra o Flamengo, sábado, que decidirá um dos finalistas do carioca. Agora, a diretoria estuda tomar uma atitude jurídica contra a CBF.

Além de Carlos Alberto e Jancarlos, o atacante Fábio Bala, com estiramento na coxa esquerda, também desfalca o Flu.

Por isso, o técnico Renato Gaúcho deve manter a equipe que empatou com o Flamengo.

A única dúvida é quanto a Jadílson, com uma inflamação no queixo. Caso não tenha condições, será substituído por Júnior César.