A Rede Globo ainda não decidiu se vai suspender o pagamento das cotas dos estaduais durante o período de paralisação dos campeonatos por causa da pandemia do novo coronavírus. A questão é trabalhada internamente na emissora, mas o cenário inédito no país faz com que qualquer posição oficial, neste momento, seja prematura, segundo apurou a reportagem.

Em 2020, Paulistão, Carioca (sem Flamengo), Gaúcho, Mineiro, Goiano, Sul-Mato-Grossense, Cearense, Catarinense, Baiano e Pernambucano são mostrados pela Globo em TV aberta. Os repasses são feitos em parcelas, ajustados ao fluxo de caixa das equipes.

Porém, como não há previsão de retorno das competições — ou mesmo se eles retornarão nesta temporada —, é quase improvável pensar que o assunto não vire tema de negociação em breve. A lógica é que a emissora não pode pagar o valor completo por um produto “pela metade”.

+ Cristian Toledo: A queda de braço pelo futuro do futebol brasileiro

O mesmo vale para o Paranaense e a plataforma de streaming DAZN. Os repasses são parcelados e, até agora, não se sabe se eles continuarão normalmente. A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do DAZN, mas não houve resposta até o momento.

A assessoria da Globo, por sua vez, informou que o mais importante no momento é “apoiar os protocolos definidos pelas autoridades para enfrentar a pandemia do coronavírus”.

+ Podcast De Letra fala do “efeito coronavírus” no futebol

De acordo com a empresa, os cancelamentos de eventos esportivos serão tratados posteriormente com seus realizadores e patrocinadores. “Estamos certos de que é comum a todos a preocupação maior com a saúde do que com eventuais impactos financeiros”.

+ Mais do futebol paranaense:

+ Cianorte sugere fim do campeonato sem um campeão e pede diálogo
+ Hélio Cury garante que Paranaense irá terminar no campo