Apesar da derrota por 4 a 3 para o Fluminense, o técnico Deivid aprovou a atuação do time na noite de quarta-feira, no Mineirão, pela segunda rodada do Grupo A da Copa da Primeira Liga, a Sul-Minas-Rio. O treinador enxergou evolução em comparação ao desempenho do time nos últimos jogos e reclamou muito das decisões do árbitro Francisco de Paula Neto, que marcou dois pênaltis para o adversário.

“Evoluímos muito em relação aos outros jogos. Conseguimos implementar um ritmo de jogo. Estou triste por causa da derrota, queria ganhar. Mas saí com cabeça tranquila. Dois pênaltis muito duvidosos. Reclamei de uma falta do Diego Souza sobre o Sanchez. Depois tentou compensar com bola parada e dando cartão amarelo ao adversário. É de lamentar. Mas estou feliz pela evolução da equipe” opinou.

Por isso, Deivid considerou que o Cruzeiro merecia deixar o Mineirão com um empate, até citando as estatísticas da partida para referendar o seu discurso. Mas ele não deixou de lamentar o resultado, que complica a situação do time na luta por uma vaga nas semifinais, precisando de uma combinação de resultados para avançar, pois até agora só somou um ponto.

“Tivemos mais posse, chutamos mais vezes. E o Fluminense conseguiu vencer por 4 a 3. Acho que o mais justo era o empate, pela nossa atitude e a forma que jogamos. Fiquei feliz pela atitude da equipe dentro de campo. Mas o resultado deixa a gente muito chateado”, completou.

Agora, porém, o Cruzeiro volta as suas atenções para o Campeonato Mineiro, pois no sábado vai encarar o Tricordiano, em Sete Lagoas, pela quarta rodada. O volante argentino Lucas Romero teve o seu contrato regularizado e deverá estrear pelo time nessa partida.

“Um jogador muito interessante, apesar de ser jovem. Era titular do Vélez, claro que vai ter a oportunidade que todos vem tendo. O Sánchez (Miño) teve chance, hoje entrou o Pisano, mais tarde terá o Gino. Estou encontrando as peças ideais para o time”, comentou Deivid.