A organização do Rally Dakar alterou a classificação final da disputa entre carros da segunda etapa, realizada neste domingo, e recolocou Carlos Sainz na liderança da disputa, após uma reclamação do espanhol, que disse ter sido atrapalhado por problemas no funcionamento do GPS do seu carro no estágio realizado na cidade de Pisco, no Peru.

Sainz venceu a primeira etapa do Rally Dakar, mas teve dificuldades na segunda e, com isso, caiu para a 11ª colocação na classificação entre os carros. Após realizar uma investigação, os organizadores reconheceram a falha no equipamento e descontaram o tempo de 21min26 do espanhol.

Com essa alteração, Sainz venceu a etapa de domingo e retomou a liderança do Dakar, com o tempo total de 2h55min15. O espanhol tem uma vantagem de 5min05 para o francês Stéphane Peterhansel, que caiu para a segunda colocação. O sul-africano Giniel de Villiers está na terceira posição entre os carros. Já o espanhol Joan Barreda Bort lidera a disputa entre as motos do Rally Dakar.

A terceira etapa do Dakar, nesta segunda-feira, será entre Pisco e Nazca, ainda no Peru. A especial terá 243 quilômetros cronometrados, representando um deslocamento total de 343km.