Você lembrava que ele ainda estava no Coritiba? Pois agora Alex Alves não está mais no Alto da Glória. O zagueiro conseguiu a rescisão de contrato com o clube na Justiça do Trabalho. A alegação foi de salários atrasados, da falta de depósito do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e do não pagamento das férias de 2018. A informação foi divulgada pelo jornalista Guilherme Moreira, do GloboEsporte.com, e confirmada pela Tribuna do Paraná.

+ Jogo: Como foi o clássico entre Paraná e Coritiba

No pedido de rescisão encaminhado à Justiça, Alex Alves afirma que os salários de maio, junho, julho e agosto desde ano estão atrasados, além do fundo de garantia e das férias de 2018.  Os valores não foram divulgados. A liminar foi concedida no dia 1 de outubro, com o contrato sendo rescindido no dia 27 de setembro. Com isso, o zagueiro está liberado para trocar de equipe – inclusive, a data-limite para inscrições na Série B é nesta segunda-feira (7)

+ Especial: Os técnicos do Trio de Ferro no podcast De Letra

Alex chegou ao Coxa em 2018, para ser um dos líderes do elenco alviverde. Foi titular em boa parte da temporada, mas perdeu espaço depois da contratação de Argel Fucks, na Segundona do ano passado. Ao todo, jogou 25 partidas no clube, sem marcar gols. Neste ano, foram apenas três partidas, e depois da chegada do ex-técnico Umberto Louzer ele saiu dos planos e passou a treinar em separado.

+ Repercussão: Jogadores falam sobre o resultado do Paratiba

O Coritiba, através da assessoria de imprensa, se disse surpreso com a liminar. “Após o Campeonato Paranaense, o atleta recusou empréstimo a outros clubes, bem como proposta de rescisão amigável. O Coritiba não tem conhecimento de medida para rescisão judicial e continua disposto a negociar acordo de rescisão, o que já aconteceu na saída de outros atletas”.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Oficialmente, a diretoria do Coxa garante que não há atraso em salários nem em outros compromissos. Na apresentação de Jorginho, o presidente Samir Namur afirmou que está tudo certo. “As obrigações estão sendo pagas rigorosamente em dia. Salários, prêmios e todos os vencimentos. Não atrasamos nenhum dia sequer”, disse.