O Coritiba confirmou nesta sexta-feira (15) que Sandro Forner é o novo técnico do time para a temporada 2018. O nome do treinador era o favorito do presidente Samir Namur, empossado na noite de quinta-feira (14). Antes de ser anunciado oficialmente, o treinador, em uma ação de marketing do Coxa, ligou para os sócios para dar a informação.

“Quero agradecer a oportunidade de assumir a equipe do Coritiba. E também queria fazer um pedido para que você, sócio, esteja do nosso lado nessa nova etapa. Só a torcida pode nos ajudar a dar a volta por cima. Todos juntos somos mais fortes. Um grande abraço e um ótimo 2018 a toda a nação coxa-branca”, disse ele, na gravação enviada aos sócios.

Em entrevista ao site oficial coxa-branca, o novo técnico ressaltou que se preparou para assumir o cargo e agradeceu a confiança da diretoria para iniciar a trajetória.

Sandro Forner assinou contrato como técnico do time principal. Foto: Divulgação/Coritiba
Sandro Forner assinou contrato como técnico do time principal. Foto: Divulgação/Coritiba

“Eu me preparei muito para esta oportunidade porque já estava esperando por este momento. A minha intenção era, de fato, começar em um time com a grandeza do Coritiba. Então, me sinto preparado e feliz pela confiança e tenho certeza que farei um bom trabalho aqui”, destacou.

Aos 46 anos, Forner desde 2015 era o comandante das categorias de base do clube. Neste ano, chegou à final do Campeonato Brasileiro sub-20, quando perdeu o título nos pênaltis para o Cruzeiro. Em 2016, já havia chegado à semifinal. Campanhas que chamaram a atenção da nova diretoria, que buscava alguém que se encaixasse no orçamento do clube, além de ser identificado com a torcida e que também trabalhasse com a garotada da base.

LEIA TAMBÉM: Confira quem são os jogadores da base que podem subir pro profissional

Esta será a segunda oportunidade de Sandro Forner no futebol profissional. Antes, ele já havia comandando o J. Malucelli em 2013 e 2014, onde conseguiu bons resultados no Campeonato Paranaense, com um quarto e quinto lugares, respectivamente. No Atlético, também exerceu a função de técnico da base e de auxiliar. do time principal

Como jogador, o agora treinador também teve uma passagem pelo Alviverde, entre 1997 e 1999, jogando como zagueiro. No total, disputou 48 jogos pelo Coritiba, marcando três gols e sendo campeão do Festival Brasileiro de Futebol, em 1997, e Paranaense, em 1999.