De contrato recém-renovado até o final da temporada, o zagueiro Rafael Lima se mostrou empolgado com a sequência que terá no Coritiba. O defensor, que atuou em seis partidas em 2020, destacou que pode jogar ainda mais do que apresentou nestes quase dois anos de clube.

“Estou muito grato, é o reconhecimento de um trabalho, mas na minha cabeça eu sei que posso contribuir tanto dentro, quanto fora de campo. O atleta, quando entende o momento que vive, consegue sofrer menos quando não vem jogado e aproveitar mais quando está jogando”, disse ele, em entrevista à TV Coxa.

Aos 34 anos, o atleta já entrou na reta final da carreira e faz planos para o futuro. Capitão em muitos clubes por onde passou, o zagueiro já tem um espírito de liderança. Agora, quer aprimorar as qualidades para seguir no futebol quando se aposentar.

“Já tenho feito alguns cursos online, por indicação de alguns profissionais de futebol que já há alguns anos veem em mim essa característica de liderança. Mas pretendo jogar ainda por mais alguns anos, sempre neste alto nível. Quando o corpo, como acontece com todos os atletas, não responder mais da maneira que deveria, aí eu vou pensar em parar e em continuar trabalhando com o futebol depois do encerramento da minha carreira”, ressaltou.

+ Podcast De Letra: O convidado da semana é Carlinhos Neves, que completa 40 anos de carreira

E justamente essa experiência e essa liderança ajudaram o zagueiro a seguir tranquilo neste período da pandemia. Ao falar sobre o assunto, o zagueiro se mostra seguro e sabe que a bola rolar fica em segundo plano diante de todos os cuidados necessários para a saúde.

“É uma situação nova, todos têm que se adaptar. É difícil, tivemos férias praticamente no início da temporada, mas temos que salientar que a saúde vem em primeiro lugar. É uma doença sem uma vacina e temos que tomar todos os cuidados. O Coritiba oferece todo um aparato de informações sobre cuidados que a gente deve tomar”, completou ele.

Rafael Lima teve mais oportunidades em 2018. Foto: Marcelo Andrade/Arquivo.

Nem mesmo a maratona que virá pela frente, quando o futebol retornar, preocupa o defensor. Na sequência do ano, o Coritiba ainda tem de dois a seis jogos no Campeonato Paranaense, dependendo de até onde chegar no mata-mata, e todas as rodadas do Campeonato Brasileiro, que ainda está mantido com 38 partidas.

Ou seja, restam ao Coxa no mínimo 40 confrontos e no máximo 44. Sem saber quando o Estadual volta e, principalmente, quando acabará a temporada, Rafael Lima já sabe que a preparação física será fundamental para esta sequência.

“Neste ano a Série A será um campeonato desafiador, até por essa situação da pandemia, que provavelmente teremos um jogo atrás do outro. Temos que estar preparados, com um grupo qualificado, e eu me considero pronto para contribuir”, finalizou o jogador.

+ Mais do Coxa:

+ Athletico segue proibido de treinar; Coritiba e Paraná estão liberados
+ Yan Couto não joga mais pelo Coritiba, mesmo com janela adiada
+ Conheça o candidato do Coritiba que quer Léo Gago e Keirrison


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?