A confusão que aconteceu no jogo entre Londrina e Coritiba, no último sábado (14), no estádio do Café, não se resumiu à briga entre os jogadores após o apito final, que culminou na vitória por 2×1 para o Tubarão. O diretor de futebol do Coxa, Rodrigo Pastana, reclamou da falta de segurança no camarote em que a diretoria estava.

+ Leia também: Sequência ruim escancara fragilidades do elenco do Coxa

“Eu vim lamentar a falta de segurança que tivemos no camarote. Nosso presidente e vice sofreram agressões físicas e verbais, com empurrões e até chutes no vidro do camarote. As autoridades precisam tomar providências”, disse ele.

+ Mais na Tribuna: Rafinha solta o verbo após derrota de virada do Coritiba

O clima foi de tensão após a partida, quando jogadores do Alviverde foram para cima de um gandula, que teria provocado os atletas em um dos gols do Londrina. Depois de vários empurrões na entrada dos vestiários, a situação foi tranquilizada por ambos os times. Sobre o jogo, Pastana admitiu a oscilação e cobrou alguns atletas, sem citar nomes.

+ Confira a classificação completa da Série B!

“É um campeonato de regularidade, precisamos permanecer no topo e ter atenção. Estamos oscilando de bobeira, com erros individuais e isso não tem relação com o trabalho diário”, concluiu o dirigente.