O atacante Rodrigão bem que tentou, criou boas chances, mas completou, no 0x0 diante do Operário, na noite desta quinta-feira (25), no Couto Pereira, seu 11º jogo seguido sem marcar gols na Série B do Campeonato Brasileiro. O camisa 9 do Coritiba foi substituído na metade do segundo tempo e não gostou de ter saído. Deixou o gramado bravo, mas a situação foi contornada com o técnico Jorginho, que precisou mais uma vez ter uma conversa com o centroavante.

“Eu fui atleta e sei bem como é esse sentimento. Falei com ele no vestiário e disse para ele que ele pode tudo, mas não pode me desrespeitar ou desrespeitar seus companheiros. Não foi o que aconteceu. Ele estava ‘p’ da vida porque saiu. Queria permanecer para quebrar esse jejum. Teve um primeiro tempo sumido, onde não participou. No segundo foi mais efetivo até que a gente não teve mais jogadas de profundidade”, comentou o treinador.

+ HISTÓRICO! Carneiro Neto fala da carreira em entrevista ao podcast De Letra!

No primeiro tempo, de fato, o camisa 9, assim como todo o time alviverde, não foi bem. Na única chance real que criou, conseguiu se livrar do zagueiro, só que mandou para fora. Na etapa final, com a entrada do meia Giovanni, o Coritiba foi mais presente no setor ofensivo e Rodrigão apareceu mais. Só não marcou graças a grande defesa do goleiro Rodrigo Viana.

Situação que tem chateado muito o centroavante, mas que tem sido trabalhada pela comissão técnica. “Ele está tranquilo com relação a isso, está chateado, mas é normal. Em nenhum momento vimos uma cena que ele me desrespeitasse. Se isso acontecer, teremos uma conversa de homem para homem, olho no olho, mas com certeza isso não vai acontecer aqui”, arrematou Jorginho.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Rodrigão chegou a ser o artilheiro isolado da Série B do Campeonato Brasileiro, mas estacionou nos 11 gols. Foi, então, ultrapassado por dois jogadores do Sport. Hernane Brocador tem 14 e Guilherme, ex-Coxa, tem 13. O atacante Roger, da Ponte Preta, está empatado com o camisa 9 alviverde na terceira posição dos principais artilheiros da segunda divisão.

Mais do Coxa:

+ Jorginho reclama de oscilação do time
+ Torcida vai ao Couto, mas novamente cobra a diretoria