A partida contra o Atlético-GO no domingo (08), às 11 horas, no Couto Pereira, será a última do Coritiba com o patrocínio firmado nas últimas rodadas da Série B. As marcas Guerra e Limber Software fecharam a parceria para cinco jogos, que começou na 17.ª rodada, no jogo contra o Oeste, e se encerra no próximo final de semana. O diretor do Grupo Guerra admite que a parceria não irá continuar nessa competição.

“Nem tínhamos orçamento programado para isso, não era nossa intenção esse ano. Mas patrocinar o Coritiba sempre foi um ótimo negócio, então juntamos uma boa possibilidade comercial para o grupo com a paixão da família, que carrega o amor pelo Coxa”, explicou o empresário Ricardo Guerra. Com a saída da Caixa Econômica Federal do futebol, o Coritiba encontrou dificuldade para conseguir um patrocinador máster. No início da Série B fechou um patrocínio pontual com a marca Madero. O empresário Júnior Durski, dono da rede de restaurantes, chegou a afirmar que fecharia o patrocínio pelo restante da temporada, mas a parceria não se concretizou.

+ Leia mais: Coritiba busca mais regularidade na disputa da Série B

Foi aí que o novo patrocínio começou a se desenhar. “O clube precisava e decidimos ajudar da maneira que podíamos. Eu espero que mais empresários façam o mesmo e apelo aos demais torcedores do Coxa, que têm condições, que têm empresas, que também façam isso”, disse Guerra. O empresário atribui ao momento político do país a dificuldade encontrada pelo clube para conseguir um patrocinador.

+ Leia também: Rodrigão não se incomoda com jejum de gols

“O momento econômico do país está difícil para todos”, disse. “Mas já patrocinamos o Coritiba outras vezes e sempre foi um bom investimento. É uma marca forte, centenária, e é sempre positivo se associar a ela”, completou.

Política

Guerra foi vice-presidente do Coritiba no início da gestão de Rogério Bacellar, em 2015. Deixou o clube após divergir com o presidente. O empresário afirma que o patrocínio atual não está ligado à política interna do clube. “Não tenho pretensão política, não retornarei à vida pública no Coritiba. E não tenho a mesma ideologia e filosofia do atual presidente, nem a mesma visão estratégica, mas eu entendo que nesse momento todos nós devemos ajudar a conseguir o acesso”, revelou Guerra.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Procurado, o departamento de marketing do clube informou que está trabalhando em novas parcerias e que em breve deve anunciar novidades. A boa fase em campo pode ajudar. O Coritiba é o vice-líder da Série B, com 34 pontos, contra 41 do líder Bragantino.