O Coritiba terá um adversário em crise pela frente neste sábado (10), às 16h30, no Couto Pereira, para tentar voltar ao G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. O Figueirense está passando por sérios problemas financeiros e essas dificuldades extracampo estão atrapalhando o desempenho da equipe na segunda divisão. Mas essa situação, segundo o técnico Umberto Louzer, não deve facilitar a vida do Coxa.

“Primeiro temos que analisar a maneira que o Figueirense joga. É um time muito equilibrado, que marca muito forte e sofre poucos gols. Quando a bola rola, essa situação não entra em jogo. Eles são profissionais e respeitamos os que lá estão. É uma camisa pesada também e temos que estar atentos aos detalhes para que a gente não seja surpreendido dentro de casa”, afirmou o treinador.

+ Leia também: Coxa quer selar a boa fase contra o Figueirense no Couto Pereira

Nas últimas semanas, por conta dos problemas financeiros e atrasos salariais, o clube catarinense perdeu a sua força e, inclusive, deixou de lutar na parte de cima da classificação. Os jogadores chegaram até fazer uma greve e ficaram alguns dias sem treinar. Situação já vivenciada pelo meia-atacante Rafinha quando vestiu a camisa do Paraná, em 2009, e que virou recorrente no futebol brasileiro.

O jogador, porém, comentou da dificuldade dos atletas baterem de frente com os dirigentes em situações como essa. Foi o que fez o ex-técnico do Figueira, Hemerson Maria, que deixou recentemente o comando da equipe.

+ Mais na Tribuna: Torcida do Coritiba enche shopping em inauguração de loja

“Aconteceu quando passei no Paraná. Deixamos de treinar alguns dias ou fazíamos apenas um treino recreativo para não ficar tanto tempo parado. É difícil. Já aconteceram movimentos de jogadores e os cabeças acabam sofrendo algumas coisas. É complicado no futebol bater de frente com os grandes que resolvem e decidem. Sou bem amigo do Rafael Marques (atacante do Figueirense), concentrava com ele no Cruzeiro. Conversamos há alguns dias e ele explicou a situação. Quando a bola rola, os jogadores esquecem, eles querem algo melhor e o jogo contra o Coritiba é a oportunidade deles mostrarem seu futebol”, comentou o atleta, que deve voltar ao time titular nessa partida.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Diante desse quadro, Louzer espera que o Coxa possa manter sua performance das últimas partidas em casa. Sobretudo, que o time possa se impor e conseguir emplacar a quarta vitória seguida dentro do Couto Pereira.

“Vamos buscar fazer um jogo de imposição como temos feito nos últimos jogos em casa. É isso que temos passado aos atletas. É uma boa oportunidade para entrarmos de fato no G4. Temos nos agarrado a isso. O que pode ser preponderante para conquistarmos a vitória é aplicar isso no jogo. É se impor junto com a torcida, que estará nos apoiando e poder confirmar o resultado que nos interessa, que é a vitória”, finalizou.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre futebolentretenimentohoróscopo, nossos blogs exclusivos e os Caçadores de NotíciasVem com a gente!