Um jogo controlado, com a vantagem no placar, quase se tornou um pesadelo para o Coritiba. Aos 47 minutos do primeiro tempo, após sofrer um gol de pênalti, que descontou o placar para o Goiás, o zagueiro Rodolfo Filemon agrediu Rafael Moura, sem bola, e levou cartão vermelho direto.

A expulsão infantil fez mudar o cenário do jogo para o segundo tempo. O Esmeraldino partiu para cima e conseguiu virar o duelo, com dois gols em menos de um minuto de diferença. A salvação coxa-branca veio no último lance, em um pênalti cometido por Rafael Vaz e convertido por Sabino.

A terceira expulsão no Brasileirão acende um alerta no time, segundo o técnico Jorginho.

“Isso é uma coisa que me incomoda. Antes de eu chegar já tiveram duas expulsões (Renê Júnior, contra o Flamengo, e Yan Sasse, contra Corinthians). É algo que temos que dar muita atenção. A gente precisa ter equilíbrio emocional. Tem horas que você precisa engolir sapo. Foi muito clara a falta de Rafael Moura e ele nem cartão levou. O Filemon foi infantil. Ele sabe que errou e isso não pode acontecer mais”, afirmou o treinador.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão!

Na próxima rodada, o Coxa encara o Athletico, na Arena da Baixada. Os rivais estão empatados com oito pontos na tabela de classificação da Série A.

+ Mais do Coxa:

+ Coritiba dispensa zagueiro e negocia empréstimo de atacante
+ Coritiba encaminha acerto com meia do Internacional


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?