Pra tristeza da torcida do Coritiba, o goleiro Wilson está fora da reta final da Série B do Campeonato Brasileiro. Unanimidade no Alto da Glória, ele vinha sendo decisivo não apenas na meta, mas também como cobrador de penalidades do time. O ídolo estreou no Alviverde no dia 4 de julho de 2015, em um empate sem gols com o Joinville no Couto Pereira, em partida válida pelo Brasileirão. Veja por onde andam os atletas que participaram da estreia do craque!

Wilson virou ídolo da galera. Foto: Albari Rosa
Wilson virou ídolo da galera. Foto: Albari Rosa

+ Pro ano que vem: Coritiba pode repatriar zagueiro que atuou em 2005

Rodrigo Ramos – Seus primeiros jogos como profissional foram em 2015. Mas o lateral de 23 anos nunca se firmou no Coxa, sendo emprestado para Maringá e Chicago Fire. Neste ano, atuou três vezes na Série B, mas teve problemas particulares e não está nos planos de Argel Fucks.

Rodrigo Ramos no início da temporada. Foto: Albari Rosa
Rodrigo Ramos no início da temporada. Foto: Albari Rosa

Leandro Silva – O zagueiro de 32 anos teve destaque pelo J. Malucelli e acabou se transferindo para o Coxa em 2015. Foi titular na maior parte do Brasileiro, mas não renovou contrato para o ano seguinte. Seu último clube foi o Linense. Como curiosidade, ele faz parte da seleta lista de jogadores que atuaram em Atlético, Coritiba e Paraná Clube.

Leandro Silva não perdia a viagem também no Linense. Foto: Arquivo
Leandro Silva não perdia a viagem também no Linense. Foto: Arquivo

Welinton – Veio do Flamengo e ficou duas temporadas no Coxa. Em 2014, foi bem, mas no ano seguinte perdeu espaço. E do Alto da Glória foi ganhar o mundo. Atuou no Umm-Salal e no Al-Khor, ambos do Catar, e hoje, aos 29 anos, defende o Alanyaspor, da Turquia, pelo qual realizou uma partida nesta temporada.

Welinton está no Alanyaspor, da Turquia.
Welinton está no Alanyaspor, da Turquia.

+ Mudou tudo: Coritiba que começou a temporada não chegou à reta final da Série B

Henrique Gelain – Com 23 anos, é outro que não se firmou no Coritiba. Após ser titular em 12 partidas em 2015, foi emprestado para o Náutico e em seguida para o Paraná Clube. Voltou em 2017, mas neste ano só apareceu em destaque no time de aspirantes.

Henrique segue no Coxa. Foto: Albari Rosa
Henrique segue no Coxa. Foto: Albari Rosa

Negueba – Pode ser surpreendente, mas Negueba tem apenas 26 anos. De revelação do Flamengo e emprestado para o São Paulo, o meia chegou ao Coritiba em 2015, sendo titular na maior parte da temporada. Do Alto da Glória, foi para o Grêmio, e depois passou por Atlético-GO, Ponte Preta e Londrina. Hoje defende o Gyeongnam, da Coreia do Sul, onde já marcou quatro gols – o dobro da passagem pelo Coxa.

Negueba está se destacando no futebol sul-coreano. Foto: Divulgação
Negueba está se destacando no futebol sul-coreano. Foto: Divulgação

Hélder – Fundamental na fuga do rebaixamento em 2014, o volante de 34 anos perdeu espaço com Ney Franco e acabou deixando o Coxa em 2015, terminando a temporada no Paraná Clube. Depois de voltar ao Bahia e jogar ano passado no Figueirense, o último clube de Hélder foi o Guarani, no primeiro semestre.

O último clube de Hélder foi o Guarani. Foto: Letícia Martins/Guarani Press
O último clube de Hélder foi o Guarani. Foto: Letícia Martins/Guarani Press

+ Leia também: Coxa já deixou escapar 15 pontos na Série B nos minutos finais

João Paulo – Titular do Coxa em duas temporadas, o volante de 33 anos agora está no Londrina, e é um dos destaques da incrível arrancada do Tubarão na Série B. No Coritiba, jogou 128 partidas e marcou três gols, inclusive um decisivo contra o Goiás no Brasileiro daquele ano.

João Paulo está no Londrina. Foto: Gustavo Oliveira/Londrina EC
João Paulo está no Londrina. Foto: Gustavo Oliveira/Londrina EC

Thiago Galhardo – Veio para o Alto da Glória depois de um ótimo Campeonato Carioca no Madureira. Mas, apesar de ter jogado 29 vezes no Brasileirão de 2015, o investimento feito pelo Coxa não deu certo. Depois de ser emprestado para Red Bull, Ponte Preta e Albirex Niigata, o contrato do meia de 29 anos terminou e ele acertou com o Vasco, onde chegou a ser titular neste Brasileirão.

Galhardo chegou a ser titular do Vasco nesta temporada. Foto: Divulgação/CRVG
Galhardo chegou a ser titular do Vasco nesta temporada. Foto: Divulgação/CRVG

+ Polêmica: CBF, Coxa e TV vivem impasse que pode até parar a Segundona

Paulinho – O motorzinho do Londrina campeão paranaense de 2014 veio por empréstimo para o Coritiba, mas atuou apenas dez vezes com a camisa alviverde. Após rodar por Cuiabá, Atlético de Tubarão, São José e Maringá, voltou ao Tubarão e, aos 24 anos, é titular na disputa da Série B.

Paulinho Moccelin rodou, rodou e voltou para o Londrina. Foto: Gustavo Oliveira/Londrina EC
Paulinho Moccelin rodou, rodou e voltou para o Londrina. Foto: Gustavo Oliveira/Londrina EC

Lucio Flávio – Apesar de não ter brilhado, o meia foi importante naquele Campeonato Brasileiro. Foi titular até o final da competição, jogando 25 partidas. Do Coxa, passou por ABC e Joinville antes de encerrar a carreira. Aos 39 anos, foi por alguns meses comentarista da rádio Banda B e hoje é auxiliar técnico do Paraná.

Lúcio Flávio estreando como auxiliar técnico do Paraná Clube. Foto: Geraldo Bubniak/Paraná Clube
Lúcio Flávio estreando como auxiliar técnico do Paraná Clube. Foto: Geraldo Bubniak/Paraná Clube

Esquerdinha – O meia de 29 anos tinha ido bem no Goiás antes de defender o Coritiba. Mas no Alto da Glória teve pouquíssimo destaque. Passou por Náutico, Fortaleza, Anapolina, Aparecidense e Cuiabá, e hoje veste a camisa 10 do Najran Sport Club, da Arábia Saudita, onde atua com Mosquito, ex-atacante do Atlético.

Esquerdinha nos tempos de Fortaleza. Foto: Arquivo
Esquerdinha nos tempos de Fortaleza. Foto: Arquivo

+ Veja: Confira a tabela e a classificação da Série B!

Marcos Aurélio – A segunda passagem do atacante pelo Coxa não foi nem sombra da primeira. Entre 2009 e 2011, jogou 103 partidas e fez 28 gols. Em 2015, foram 14 jogos e apenas um gol. Passou por CRB, Luverdense, Botafogo-PB e aos 34 anos defende o Sampaio Corrêa.

Marcos Aurélio está no Sampaio Corrêa. Foto: Reprodução
Marcos Aurélio está no Sampaio Corrêa. Foto: Reprodução

Rafhael Lucas – Artilheiro do Paranaense de 2015, o atacante de 25 anos virou alvo de assédio de outros clubes. Naquele momento, o presidente Rogério Bacellar disse que não o negociaria “nem por vinte milhões de euros”. Mas ainda no Brasileirão caiu de produção e passou a ser emprestado – Goiás, Fortaleza, Mirassol, Paraná e Internacional de Lages. Na metade do ano, foi negociado com o Jaguares de Córdoba, vice-lanterna do Campeonato Colombiano.

Rafhael Lucas na chegada ao Jaguares: Foto: Divulgação
Rafhael Lucas na chegada ao Jaguares: Foto: Divulgação

Ney Franco – Outro que estava na sua segunda passagem pelo Coritiba, e que não repetiu os resultados da primeira. Foi campeão paranaense e da Série B em 2010, mas em 2015 só treinou o Coxa em 20 jogos, sendo demitido antes do final do Brasileirão. Comandou o Sport em 2017 e hoje, aos 52 anos, está perto do acesso para a primeira divisão com o Goiás.

Ney Franco está perto do acesso no Goiás. Foto: Divulgação
Ney Franco está perto do acesso no Goiás. Foto: Divulgação

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!