Mais de 31 mil pessoas no jogo contra a Ponte Preta e mais de 34 mil no empate da última quinta-feira (9) com o Londrina. O Coritiba ganhou uma boa exposição nos últimos dias graças às partidas com casa cheia e festa da torcida no Couto Pereira. Fruto da emoção (pelas perdas de Dirceu Krüger e Nico), mas também da estratégia alviverde de baratear os ingressos, o que aconteceu também pela parceria com o Grupo Madero, que foi estendida até a parada da Série B do Campeonato Brasileiro para a Copa América.

+ Opinião: Umberto Louzer admite ansiedade do time contra o Tubarão

A empresa, uma das grandes do setor alimentício no País, fez um acordo de patrocínio pontual com o Coxa para a estreia da Segundona, diante da Macaca. Com entrada franca, bastando um cadastro no site do clube, o Couto ficou cheio, em um jogo marcado pela despedida a Dirceu Krüger. O público de 31.167 pessoas foi maior que os outros nove jogos somados (26.555).

+ Personagem: Rodrigão perde pênalti, mas garante que não vai se abater

O êxito da promoção levou a diretoria a fazer uma aposta alta – vender um pacote de ingressos para os três jogos em casa até a parada da Série B, contra Londrina, Cuiabá e Paraná Clube. E a um preço popular, R$ 15,00 pelas três partidas. Quer dizer, “cincão” por partida.

+ Bastidores: Como foi a festa da torcida no último jogo em casa

Deu certo. Segundo o clube, aproximadamente 25 mil pacotes foram comercializados. Somando aos sócios, que ainda podiam levar uma pessoa ao estádio, a partida contra o Londrina reuniu ainda mais público. Foram 33.471 pagantes, com público total de 34.168 pessoas acompanhando o duelo com o Tubarão. Público que catapultou a média alviverde na temporada.

+ Empate: Coritiba e Londrina ficaram no 0x0

Em oito jogos em casa no Campeonato Paranaense, o número médio de pagantes no Alto da Glória foi de 4.464. Com os dois jogos da Série B, a média saltou para 10.035. E deve passar de 12 mil com os confrontos com Cuiabá e principalmente o clássico diante do Paraná. Para se ter uma ideia do tamanho da mudança, no Estadual inteiro o Coritiba levou 35.717 pessoas ao Couto Pereira, praticamente o público registrado na quinta-feira.

+ Confira a tabela e a classificação da Série B!

A parceria com o Grupo Madero foi importante para permitir que o Coritiba partisse para uma estratégia agressiva de venda de ingressos. Além do patrocínio, o próprio clube ‘inteira’ o valor mínimo da entrada estipulada pela CBF para fechar a conta. A renda antecipada compensa o acordo. “A experiência pontual da Ponte Preta foi muito boa para ambos. Ampliar o laço por mais seis jogos demonstra a força do Coritiba para seus parceiros”, resumiu o diretor de marketing do Coxa, Rafael Saling.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!