O Coritiba se movimenta nos bastidores para contar com todos os estrangeiros que possui no elenco. O atacante Geraldo, indiretamente, está ajudando o clube nesse processo. É que com a chegada do lateral argentino Raul Iberbia, o Alviverde passa a contar com quatro estrangeiros em seu elenco – um a mais do que a CBF permite aos clubes brasileiros, para atuarem numa mesma partida. Feliz no Alviverde, o angolano, que acaba de renovar seu contrato por mais dois anos, ingressou com pedido de dupla cidadania.

Cuidando da parte burocrática, Geraldo ainda não pode se integrar com o elenco alviverde em Foz do Iguaçu, cidade onde o grupo realiza até quarta-feira sua intertemporada. A forma como ele se identificou no Coritiba foi decisiva pela opção de Geraldo em se nacionalizar. “Vou ter a dupla cidadania e também estou muito feliz por fazer parte desta nação que é o Brasil. Ainda mais tendo a chance de continuar aqui no Coritiba, local que sou muito alegre e que quero ter ainda mais conquistas”, declarou.

Outro fator que pesou na escolha da cidadania brasileira também foi a extensão de seu contrato com o clube. Apesar de a renovação estar apalavrada desde as finais do Campeonato Paranaense – onde a estrela do atacante brilhou, com Geraldo marcando duas vezes contra o Atlético -, o atacante assinou somente na semana passada o novo vínculo com o clube, por mais duas temporadas. “Estou muito feliz com mais dois anos de contrato aqui no Coritiba, o clube que me revelou e me projetou como profissional. É o lugar em que eu quero estar. Amo esse clube e quero poder dar meu melhor neste ano para poder buscar coisas boas”, disse.

Sobre a decisão do angolano de naturalizar-se, a diretoria alviverde vê no ato uma identidade com o Coxa. “Essa é uma situação muito pessoal do Geraldo, uma vontade do atleta. Ele gosta muito do país e está estabelecido na cidade. Além disso, o Geraldo tem uma história de vida muito interessante, de muita luta. Ele praticamente se formou aqui no Coritiba, como atleta e ser humano. É um jogador importante e que evoluiu consideravelmente nos últimos tempos. Além das habilidades pessoais, o Geraldo está jogando tática e tecnicamente para a equipe. Então para o clube tudo isso é muito positivo, e reflexo da renovação com o jogador”, analisa Paulo Thomaz de Aquino, vice-presidente do Coritiba.