Uma ação judicial do atacante Rildo, 29 anos, penhorou as cotas de televisão do Coritiba do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, de acordo com a apuração da Tribuna do Paraná. O clube paranaense deve mais de R$ 550 mil brutos (com Imposto de Renda e INSS) ao jogador.

Em ação na 4ª Vara do Trabalho de Curitiba, a juíza Vanessa Karam Sanches determinou, na última sexta-feira (25), a penhora da sua cota de participação na Copa do Brasil e pela cota de televisão no Campeonato Brasileiro da Série B, que é de R$ 7 milhões. O Coxa estreia no torneio mata-mata no dia 15 de fevereiro, diante do URT, fora de casa. O clube tem direito a R$ 1 milhão na primeira fase.

+ Leia mais: Argel Fucks pede paciência ao torcedor do Coritiba

O atacante entrou com a ação em fevereiro de 2018, dois meses após rescindir com o Verdão, solicitando o valor de R$ 811.199,99. Ele cobrou a falta de pagamento do salário de dezembro de 2017, o 13º salário e três meses de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Na audiência em maio, as partes não chegaram a um acordo. O Coritiba quis dividir o débito em 30 vezes, o que não foi aceito, enquanto o atleta aceitaria em cinco parcelas. Em junho, Rildo ganhou o processo no valor de R$ 487.760,00, mas que com juros e correção ultrapassam os R$ 550 mil.

+ Confira os jogos e a classificação do Campeonato Paranaense

Procurado, o clube paranaense não respondeu até o fechamento da reportagem. Para reverter a decisão, a diretoria tem três opções: pagamento total, acordo ou mandado de segurança para conseguir uma liminar. O atacante é representado pelos advogados Filipe Rino e Thiago Rino, que não quiseram dar detalhes da penhora.

Atualmente no Vasco da Gama, Rildo chegou ao Coritiba em 2017, mas perdeu quase todo o primeiro trimestre por conta de lesões. No total, ele disputou 39 jogos, sendo 37 deles como titular, e marcou seis gols.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!