O que será que falta ao Coritiba para vencer fora de casa? Abrir uma vantagem de dois gols sobre o adversário? Não, isso não serve. Pois não é que mesmo vencendo por este marcador o Alviverde deixou o Atlético-MG virar e espantar a crise? Exatamente. O time recuou demais, os jogadores perderam a cabeça e o técnico não se acertou com a escalação e as substituições. Resultado? 3 a 2 para os mineiros.

Os torcedores alvinegros boicotaram a partida no Mineirão e só pouco mais de seis mil entraram no estádio. Outros tantos ficaram de fora para protestar dando um abraço no gigante de concreto. Os mesmos que não queriam Petkovic na equipe.

E eles conseguiram. Alexandre Gallo deixou o sérvio no banco, mas teve que apelar ao veterano meia ainda no primeiro tempo. Tudo por o Alviverde mostrava que dessa vez seria diferente. Marcos agarrou Dirceu na área cometendo pênalti. Keirrison cobrou e fez.

Não demorou para Rubens Cardoso cruzar da esquerda e César Prates fazer contra. Era o reflexo de um time em crise, que gerou todos os protestos, que faria o treinador cair e o time amargar a entrada na zona do rebaixamento. Tudo isso se Pet continuasse no banco. No entanto, Gallo engoliu o orgulho e colocou o craque em campo.

Com Pet dando as cartas os papéis se inverteram. Quem parecia estar em crise era o Coxa. O time não se achou mais, aceitou a pressão imposta pelo sérvio e também por Marques, o outro veterano do Galo e os gols começaram a sair. Primeiro, com Gedeon. Depois, com o próprio Petkovic cobrando pênalti no último lance do primeiro tempo. O jogo estava empatado e Dorival Júnior apostou em Marlos para segurar a bola no ataque e tentar a vitória. O meia não fez quase nada.

Para piorar, a pressão só aumentou e Rubens Cardoso foi expulso. Com um a mais, Gallo colocou mais um atacante em campo e foi para o tudo ou nada. Eduardo entrou e decidiu, para azar de Júnior, que ainda tentou reverter a situação apostando em Henrique Dias, mas como Marlos foi expulso tentar algo diferente com dois jogadores a menos ficou impossível.

CAMPEONATO BRASILEIRO
13.ª Rodada
Atlético/MG 3 x 2 Coritiba
Atlético/MG

Édson; Mariano, Marcos, Vinícius (Eduardo, 9’ do 2.º) e César Prates; Serginho, Márcio Araújo, Renan (Petkovic, 29’ do 1.º) e Gedeon; Castilho e Marques (Francis, 32’ do 2.º).
Técnico: Alexandre Gallo.
Coritiba
Vanderlei; Maurício, Rodrigo Mancha e Felipe; Alex Silva (Henrique Dias, 32’ do 2.º), Dirceu (Marlos, 1’ do 2.º), Rubens Cardoso, Carlinhos Paraíba e Ricardinho; Keirrison (Veiga, 8’ do 2.º) e Hugo.
Técnico: Dorival Júnior.
Local: Mineirão (Belo Horizonte).
Árbitro: Cléber Wellington Abade (SP).
Assistentes: Márcio Luiz Augusto (SP) e Evandro Luís Silveira (SP).
Gols: Keirrison, 10’, César Prates, contra, 19’, Gedeon, 31’, e Petkovic, 46’ do 1.º tempo; Eduardo, 28’ do 2.º tempo.
Cartões amarelos: Marcos, Rubens Cardoso, Márcio Araújo, Petkovic.
Expulsões: Rubens Cardoso, 5’, e Marlos, 40’ do 2.º.
Renda: R$ 65.188,00.
Público pagante: 6.569.
Público total: não divulgado