O primeiro clássico Atletiba da temporada de 2019 terá não apenas duas torcidas, mas também rubro-negros de um lado e alviverdes de outro. O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-PR) da Federação Paranaense de Futebol (FPF) deferiu o pedido do Coritiba e, assim, o time visitante terá todos seus direitos garantidos conforme prevê o regulamento geral de competições no duelo contra o Athletico nesta quarta-feira (30), às 21h30, na Arena da Baixada.

+ Com ou sem HNem clubes se acertam sobre grafia do clássico

A liminar foi expedida no final da noite desta pelo presidente do TJD-PR, Adelson Batista. Na decisão, a determinação é que o Athletico disponibilize a carga de 10% da capacidade do estádio e que um setor seja reservado para a torcida alviverde. No comunicado da diretoria atleticana, os pouco mais de 4 mil ingressos seriam disponibilizados, mas o torcedor do Coxa não teria uma área reservada, ficaria junto com a torcida do Furacão e não poderia ir caracterizada ao jogo. Esse ofício gerou muita confusão durante as últimas horas.

+ Mais do Coritiba: Cotas de TV do clube são penhoradas pela Justiça

O presidente do TJD-PR determinou também que a venda dos ingressos aconteça em cinco pontos físicos e pela internet. O Athletico tem até às 12h desta terça-feira, véspera da partida, para cumprir essa determinação. O Furacão deve indicar os locais e permitir que a torcida do Coritiba tenha acesso à Arena da Baixada vestindo as vestimentas do clube.

+ Mais do Athletico: Copa Suruga tem data marcada e local definido

A diretoria do Athletico tem dois dias para recorrer da decisão. No entanto, deverá colocar à disposição os ingressos do Coritiba até às 12h desta terça-feira. A diretoria alviverde deve solicitar os bilhetes, mas não há a informação se a venda se estenderá até quarta-feira, dia da partida. Isto porque a diretoria atleticana afirmou que o prazo para a devolução dos bilhetes é até às 21h30 desta terça-feira (29), ou seja, 24 horas antes do jogo.

+ Confira os jogos e a classificação do Campeonato Paranaense

Diante dessa determinação do TJD-PR, a Polícia Militar deve marcar uma reunião emergencial com os outros órgãos de segurança, com os clubes e com as torcidas organizadas dos dois times para definir o esquema de segurança para o clássico. Isso acontece sempre antes dos grandes jogos realizados em Curitiba.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!