O primeiro clássico Atletiba de 2019, válido pela quarta rodada do primeiro turno do Campeonato Paranaense, que acontece nesta quarta-feira (30), às 21h30, na Arena da Baixada, já tem a sua primeira polêmica. Apesar de o Athletico aderir ao projeto da torcida humana, proposto pelo Ministério Público, que conta com torcida única nas partidas realizadas no Joaquim Américo, a diretoria do Coritiba solicitou uma carga de ingressos ao rival. A resposta não foi a esperada e deve causar um certo conflito de ideias entre as duas diretorias.

Segundo a resposta do Athletico, assinada pelo vice-presidente do clube, Márcio Lara, será disponibilizada uma carga física de 4.030 vouchers para a troca por ingressos. No entanto, esses ingressos estariam numerados e espalhados por todos os setores. Assim, no dia da partida, não haveria um espaço destinado exclusivamente a torcida visitante na Arena da Baixada.

+ Leia mais: Athletico dispara contra a FPF por alteração na data do Atletiba

Por isso, ainda segundo o ofício enviado pelo Athletico ao Coritiba e para os órgãos responsáveis (Federação Paranaense de Futebol e segurança pública), o clube afirma que não será permitida a entrada de torcedores com vestimentas e adereços que façam referência ao Coritiba de forma direta ou indireta. Assim, o torcedor alviverde não poderá sequer entrar na Arena da Baixada vestindo uma simples camisa verde.

No ofício, a diretoria do Athletico faz ainda algumas exigências para ceder a carga de ingressos para a torcida alviverde. O Coritiba terá que pagar a quantia de R$ 322 mil ao Furacão no momento da retirada dos vouchers que equivalem a 2.418 ingressos inteiros e 1.612 de meias-entradas. Para ser reembolsado, a diretoria coxa-branca terá que devolver os vouchers até às 21h30 de terça-feira, ou seja, 24 horas antes da partida. Assim, o tempo de venda seria de somente um dia para a torcida alviverde.

+ Confira também: Ação de jogador penha as cotas da Série B e Copa do Brasil no Coritiba

Se o Coritiba aceitar as determinações do Athletico, o torcedor alviverde terá que comprar o voucher no Couto Pereira e retirar seu ingresso na Arena da Baixada até duas horas antes da partida. Neste momento, será realizado o cadastro biométrico, conforme acontece em todos os jogos no Joaquim Américo.

+ Confira os jogos e a classificação do Campeonato Paranaense

Mesmo diante dessa determinação e que pode ocasionar brigas durante o clássico Atletiba, o Athletico, no ofício, reitera sua preferência por fazer partidas com torcida única para coibir a violência dentro da Arena da Baixada e no entorno do seu estádio. O clube ainda solicita que o Coritiba possa aderir a esse projeto-piloto do Ministério Público e adote a medida nas suas partidas realizadas no Couto Pereira.

Coritiba vai à Justiça

Inconformado com a situação e já prevendo os riscos que seus torcedores podem correr no clássico desta quarta-feira, o Coritiba informou que vai entrar na Justiça para ter seu direito garantido no primeiro Atletiba de 2019. O clube vai tentar uma liminar no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-PR) da FPF para que haja um espaço destinado ao seu torcedor e que os mesmos possam acompanhar a partida de forma segura e, pelo menos, vestindo a camisa do clube. A Procuradoria do TJD-PR também entrou com o pedido para haver divisão de torcidas na Arena.

Império Alviverde se manifesta

A torcida Império Alviverde, principal organizada do Coritiba, emitiu uma nota oficial sobre a falta de informação de ingressos, acesso e esquema de segurança para a torcida coxa-branca.

“Estamos à 72 hrs do maior jogo desse estado e até agora nenhuma informação de como será o procedimento de venda de ingressos, trabalho de escolta de torcidas ou mesmo se será torcida única? nenhuma palavra dos organizadores do evento, FPF, CAP e PM.Tamanho descaso com o torcedor tira ainda mais o interesse dos mesmos com esse campeonato que já não vale quase nada. Depois vão culpar os torcedores por acontecimentos desagradáveis tanto no caminho quanto nos estádio quando os verdadeiros culpados são os dirigentes e organizadores desse campeonato!!”, diz a nota.

Demafe respeita determinação

A Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (DEMAFE) se posicionou sobre e afirmou que respeita a determinação do Athletico. Segundo o comunicado, o órgão afirmou que o Athletico é um clube particular, que já tomou a medida pela torcida única e que a Demafe vai respeitar as decisões e cumprir para garantir a segurança no dia da partida.

Nota da PM

A Polícia Militar aplicará o policiamento preventivo e ostensivo conforme o público previsto, independentemente de o evento ser de torcida única.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!