Diante da paralisação de todas as competições de futebol do país por causa da pandemia de coronavírus, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) destinará R$ 19 milhões, a fundo perdido, para as equipes das Séries C e D do Brasileirão, a base da pirâmide do futebol brasileiro.

A entidade anunciou o repasse no final da tarde desta segunda-feira (6), em seu site oficial. “Cada clube das Séries C e D vai receber auxílio financeiro direto no valor equivalente à média de duas folhas salariais dos atletas de cada uma dessas divisões”, diz o comunicado.

A medida também valerá para as equipes que disputam as Séries A1 e A2 do Campeonato Brasileiro da categoria. No total, 140 clubes serão beneficiados. Além disso, a CBF também doou R$ 120 mil para cada federação estadual durante o período sem jogos. Os pagamentos aos clubes começarão nesta terça-feira (7).

Antes deste aporte, a CBF já havia isentado, por tempo indeterminado, o pagamento de taxas de registros e transferências de atletas, adiantado parcela de R$ 600 mil para os clubes da Série B, referentes aos direitos de transmissão da disputa, além do adiantamento de taxas de arbitragem para os árbitros do país.

Segundo a CBF, as isenções de taxas fazem clubes e federações economizarem o total de R$ 23,1 milhões.

Os recursos de R$ 19 milhões serão destinados da seguinte forma:

– Para os 68 clubes da Série D, o auxílio individual será de R$ 120.000,00 (Cento e vinte mil reais), num total de R$ 8.160.000,00 (Oito milhões, cento e sessenta mil reais).

– Para os 20 clubes da Série C, o auxílio individual será de R$ 200.000,00 (Duzentos mil reais), num total de R$ 4.000.000,00 (Quatro milhões de reais).

– Para os 16 clubes da Série A1 do Campeonato Brasileiro Feminino, o auxílio individual será de R$ 120.000,00 (Cento e vinte mil reais), somando R$ 1.920.000,00 (Um milhão, novecentos e vinte mil reais).

– Para os 36 clubes da Série A2 do Campeonato Brasileiro Feminino, o auxílio por clube será de 50.000,00 (Cinquenta mil reais), com o desembolso total, pela CBF, de R$ 1.800.000,00 (Um milhão e oitocentos mil reais).

– Para as Federações Estaduais, são R$ 120.000,00 (Cento e vinte mil reais) por entidade, num total de R$ 3.240.000,00 (Três milhões, duzentos e quarenta mil reais).

+ Mais do coronavírus:

+ Zagueiro paranaense fala sobre drama nos Estados Unidos, epicentro do coronavírus
+ Clubes do interior cobram “mesada” de R$ 75 mil da CBF
+ Polícia Civil investiga caso de tenista por desrespeitar isolamento