A projeção da CBF para o início do Brasileirão no dia 8 de agosto fez com que se reunissem nessa sexta-feira os clubes paranaenses que estão classificados para as quartas de final do Estadual e a Federação Paranaense de Futebol (FPF). O acordo foi que o campeonato regional retornasse no máximo no dia 15 de julho – conforme o nosso colunista Cristian Toledo destacou em seu texto da última quinta-feira. A informação foi divulgada inicialmente pelo Blog da Nadja, do Globoesporte.com, e confirmada pela FPF.

A data foi escolhida para que o Paranaense seja encerrado antes do início do Brasileirão. Vale a pena citar que, dos times classificados para o mata-mata, o Athletico está proibido por decreto municipal de treinar no seu centro de treinamento. Já Londrina e Rio Branco só estão fazendo trabalho online. O restante das equipes treinam nos seus centros de treinamento.

Agora caberá a organização da competição convencer a secretaria de saúde estadual de que é possível a realização da competição com segurança. Serão encaminhados protocolos na próxima semana e reuniões devem ser feitas para tentar encaminhar a data escolhida.

Nesta sexta-feira o presidente da FPF, Helio Cury, já tinha defendido o retorno do Estadual em entrevista para a rádio Banda B. “Já entrei em contato com o pessoal da Saúde para tentar mostrar que o futebol não é o grande vilão da história”, disse o dirigente.

Os confrontos das quartas de final serão, em dois jogos cada: Paraná x Coritiba, Cianorte x Operário, Rio Branco x FC Cascavel e Londrina x Athletico. A proposta de sede única não foi aceita, nem a mudança para cinco substituições.

+ Mais do futebol paranaense:

+ Petraglia explica por que não aceita Athletico fora de Curitiba no Brasileirão
+ Ex-jogador do Coritiba é alvo de investigação sobre lavagem de dinheiro
+ Paraná contará com a volta do goleiro Alisson no retorno do futebol


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?