Cacá Bueno foi o mais rápido no treino classificatório e assegurou sua sexta pole position na carreira e vai largar na frente na primeira etapa da Stock Car V8. Ontem à tarde, o vice-campeão de 2003 fez a volta em 49s986, com média de 183,651 km/h.

Pedro Gomes, que se recupera de cirurgia no calcanhar esquerdo, foi o segundo colocado e Alceu Feldmann ficou em terceiro. Numa demonstração do equilíbrio da categoria, 27 dos 33 pilotos ficaram no mesmo segundo. A prova de abertura do campeonato, que marca a estréia do Astra Sedan, será às 10h30 de hoje, com transmissão ao vivo da Rede Globo, no programa Esporte Espetacular.

“Largar na frente nesta prova é menos fundamental do que em outras pistas, pois nesta, com traçado pelo anel externo, as ultrapassagens são facilitadas. Vejam o ano passado, quando o Ingo largou bem atrás e venceu. Meu carro está rápido e consistente e esse circuito exige muito dos pneus e dos freios”, disse Cacá Bueno.

Mesmo em recuperação de fratura na perna, Pedro Gomes fez o segundo tempo e garantiu um lugar na primeira fila. Esta foi a terceira vez consecutiva que o piloto, filho do tetracampeão Pedro Gomes, larga em segundo lugar.

“Sinceramente, esperava a pole, mas quando o Cacá e o Muffato entraram uma nuvem cobriu a pista, que ficou mais fria. Eles tiveram sorte, mas isso faz parte do jogo. Meu carro está bem constante e mais acertado para o final da corrida”.

Alceu Feldmann, que foi o mais veloz nos dois treinos livres de sexta-feira, terminou em terceiro lugar. De equipe nova – trocou a WB-Texaco pela RS Competições – Feldmann se disse feliz pela colocação.

“Eu deixei escapar a chance de fazer a pole. Estou contente com o terceiro lugar, pois estávamos com uma pressão muito grande sobre a gente. Minha característica era vir mal no treino e bem na corrida. Desta vez, largando mais na frente, acho que a tendência é fazer uma boa corrida. Acho que dá para ficar entre os três primeiros”, disse Feldmann.

Nokia apresenta a Stock Car Brasil, que tem promoção e organização da Vicar Promoções, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo. Os patrocínios são de Chevrolet e Pirelli e co-patrocínios de Repsol, Medley e Texaco. Apoios de Cobreq, Fremax e Binno.

Vinte e sete no mesmo segundo

Se um dos índices mais importantes para a aferição da competitividade de uma categoria for a diferença que separa os pilotos na classificação, então a Stock Car é, disparado, a categoria mais disputada do País. Pelo menos na primeira etapa da temporada de 2004, que será realizada hoje no anel externo do Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais, pois 27 dos 31 pilotos que participaram da tomada oficial de tempos ficaram dentro do mesmo segundo, e a pole position foi decidida por apenas 0s005. “A gente já previa que esse treino seria muito apertado, mas o resultado chega a surpreender um pouco. Sou o sexto colocado no grid e a diferença que me separa do líder é de um décimo de segundo”, disse Guto Negrão, da Medley, vencedor das duas últimas provas realizadas em Curitiba.