A jovem suíça Eugenie Bouchard garantiu nesta quinta-feira sua presença na decisão de Wimbledon. A cabeça de chave número 13, de apenas 20 anos, surpreendeu a terceira favorita, a romena Simona Halep, e venceu a semifinal com certa tranquilidade por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/5) e 6/2, em pouco mais de uma hora e meia de partida.

Esta será a primeira final da suíça em torneios de Grand Slam e ela prova estar vivendo grande momento. Se nunca havia chegado a uma decisão nos quatro principais torneios do circuito, ela foi semifinalista dos dois já realizados em 2014: no Aberto da Austrália, no qual perdeu para Na Li, e em Roland Garros, onde caiu diante de Maria Sharapova.

Desta vez, no entanto, Halep não fez o suficiente para pará-la. O primeiro set até foi equilibrado, a romena chegou a precisar de atendimento médico por conta de uma torção no tornozelo, mas seguiu firme até o tie-break. Nele, Bouchard aproveitou melhor as poucas chances que teve para fechar.

A segunda parcial foi bem mais tranquila. A suíça confirmou duas das seis oportunidades de quebra que teve e arrancou para a vitória. Somente no fim, talvez sentindo o peso da partida, teve dificuldade para fechar o jogo, mas no sexto match point finalmente encaixou um bom saque e garantiu o triunfo.

A decisão de Wimbledon trará um duelo de jovens talentos. Nada de nomes consagrados, como Serena Williams, Na Li ou Maria Sharapova, mas sim duas tenistas com menos de 25 anos. Bouchard, no entanto, terá pela frente uma adversária mais experiente. Ela enfrentará a checa Petra Kvitova, de 24 anos, que já conquistou o título de Wimbledon em uma oportunidade, em 2011.

Até por serem bem novas, as duas tenistas têm um retrospecto de confrontos entre elas bastante reduzido. Foi apenas uma partida até hoje no circuito profissional, em Toronto, no ano passado, com vitória tranquila de Kvitova por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2.