enkontra.com
Fechar busca

Atlético

Atlético Paranaense

Atlético Paranaense

Clima contagiante

Festa, ansiedade e confiança. A saga da torcida do Atlético no primeiro jogo da final

Estádio lotado e receptividade entre torcedores dos dois clubes marcaram o empate do Furacão com o Junior Barranquilla nas arquibancadas

  • Por Luiz Ferraz
Torcida do Atlético fez a festa na Colômbia. Foto: Albari Rosa

Barranquilla (Colômbia) – A cidade de Barranquilla parou para acompanhar o primeiro jogo da grande final da Copa Sul-Americana. Estádio Roberto Meléndez lotado, show do torcedor colombiano nas arquibancadas e Junior Barranquila e Atlético, em campo, fizeram um duelo digno de decisão de um torneio internacional. A partida com muitas alternativas terminou empatada em 1×1 e caberá agora à torcida do Furacão, no duelo da volta, semana que vem, na Arena da Baixada, dar o show que lhe cabe para embalar a equipe à inédita conquista.

+ Leia também: Atlético desce a lenha em rivais e valoriza o nome ‘Furacão’

Para o atleticano que foi à Colômbia, o dia começou cedo. Ainda na frente da concentração do Furacão, os torcedores se reuniram para passar aquele apoio a mais para o time. A missão de todos era procurar algo para fazer em Barranquilla, já que a ansiedade estava tomando conta com a aproximação da partida.

Nas ruas da cidade, não se falava em outra coisa. Seja na roda de amigos, no papo dos taxistas ou até mesmo na fila do supermercado, a grande final da Copa Sul-Americana estava na boca do povo colombiano. E não é para menos, já que o Junior Barranquilla, com a chance de conquistar seu primeiro título internacional da história, tratou a partida como a mais importante desde o seu surgimento.

No estádio Roberto Meléndez, a movimentação foi grande durante todo o dia. Próximo ao palco da decisão, era possível ver com facilidade os torcedores do time colombiano vestindo com o orgulho a camisa alvirrubra do clube, que é a sensação do futebol da Colômbia na temporada.

+ Mais na Tribuna: Furacão deve trazer novo técnico para a disputa do Paranaense

Por volta das 15h30 (hora local), quando a reportagem da Tribuna chegou ao estádio, a movimentação nas ruas próximas já era grande. Ficou ainda maior com a aproximação do horário da partida. Os portões se abriram antes das 17h e rapidamente o Roberto Meléndez foi pintado pelas cores branca e vermelha. O Junior Barranquilla conta com duas grandes torcidas organizadas. Localizadas atrás dos dois gols, as torcidas Frente Rojiblanco e Los Cuervos não pararam um minuto sequer durante a partida.

Torcida comemorou muito o gol do Furacão e não se calou diante da festa do Junior Barranquilla. Foto: Albari Rosa

Torcida comemorou muito o gol do Furacão e não se calou diante da festa do Junior Barranquilla. Foto: Albari Rosa

Do lado vermelho e preto da decisão, o torcedor atleticano, mesmo em menor número, não deixou de fazer a sua festa. Cantou desde a chegada ao estádio. Antes de a bola rolar, a expectativa e a ansiedade eram grandes de todos da torcida do Furacão.

A receptividade do povo colombiano, seja do torcedor do Junior Barranquilla ou não, era unanimidade entre os rubro-negros que se aventuraram na Colômbia. O torcedor teve seu momento de festa logo no começo do segundo tempo, quando Pablo abriu o placar.

+ Vai e vem: Confira TODAS as notícias sobre o mercado da bola!

Foram dois minutos de silêncio. Os quase 40 mil torcedores dos donos da casa pareciam não acreditar no que estavam vendo. Mas foi rápido. Quando Yoni González empatou, o estádio veio abaixo. Foi uma festa só para celebrar a igualdade e retomar a esperança da vitória na partida de ida.

Clima entre colombianos e brasileiros foi de paz, até mesmo após o jogo. Foto: Albari Rosa

Clima entre colombianos e brasileiros foi de paz, até mesmo após o jogo. Foto: Albari Rosa

E realmente poderia ter vindo. O Junior Barranquilla foi no embalo da sua torcida. Aumentou a pressão sobre o Atlético e teve a chance da virada na metade do segundo tempo, mas Rafael Pérez errou a penalidade. Assim, ficou tudo para a Arena da Baixada. No caldeirão lotado, o torcedor atleticano deve fazer a mesma festa para embalar a equipe para conquistar o título da Sul-Americana.

O que ficou marcado também foi a boa relação entre os torcedores dos dois clubes. Após o apito final, os atleticanos gritaram o nome do Junior Barranquilla e foram retribuídos com aplausos. Um gesto que pode ser repetido no duelo de volta, para mostrar a verdadeira paz nos estádios.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

VÍDEO: Jogadores comentam empate com Junior Barranquilla

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

10 Comentários em "Festa, ansiedade e confiança. A saga da torcida do Atlético no primeiro jogo da final"


Yankee Cwb
Yankee Cwb
12 dias 4 horas atrás

Sou verdão , mas admito dá uma inveja em nós coxas , fiquei até tarde ontem assistindo para torcer para o Barranquilla , estou cansado de torcer para tantos times contra o Atlético , pois é só isso que nós restou ….Mas pudols o paranaense ano que vêem é nosso … MAIOR DO ESTADO…

Gárgula
Gárgula
12 dias 6 horas atrás

Já pararam pra pensar que se o Atlético for campeão; até o coxa vai ganhar moral, tipo: o rival do campeão da América? kkkkkkkkk

wyldner Junior
wyldner Junior
12 dias 8 horas atrás

Soy loco por ti América !!! Arriba Furacão !!!!

NAAM Mussolini
NAAM Mussolini
12 dias 8 horas atrás

Tem que esgotar os ingressos do Junior também, Pará acabar com a única alegria da torcida do parasita!

wyldner Junior
wyldner Junior
12 dias 5 horas atrás

O record real do estádio é Atlético x Flamengo tinha 41 mil pessoas mas computaram só os pagantes de 38 mil………….Pr X Inter contaram publico total; esta é a diferença..contabilizaram até policia, seguranças, vendedores das lojas etc………..público total………….

NAAM Mussolini
NAAM Mussolini
12 dias 8 horas atrás

Se não fosse pelo gol bizonho que tomou, teria sido perfeito defensivamente, mas faltou jogar, espero que jogue na baixada tudo o que faltou. E pra não perder o costume, uma rolada na cara das coxonildas

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas