Ribamar teve mais uma chance, e mais uma vez não aproveitou. Pelo menos foi essa a sensação que todos que acompanharam a estreia do Atlético no Campeonato Brasileiro tiveram. Afinal, em uma vitória de virada e de goleada – 5×1 sobre a Chapecoense – o atacante foi muito cobrado pela torcida, e teve sua substituição por Ederson aplaudida. Mas o técnico Fernando Diniz foi a público defender o jogador, que segue em seus planos, inclusive para a partida da quinta-feira (19) contra o São Paulo, pela Copa do Brasil.

Ribamar deverá estar na delegação rubro-negra que vai ao Morumbi. Titular ele não será, pois Guilherme foi preservado no domingo (15) justamente para reunir condições ideais de encarar o tricolor paulista. Apesar disso, Fernando Diniz foi direto quando perguntado sobre o rendimento do atacante, que teve duas chances claríssimas de marcar, e acabou falhando nas duas. “Ele fez uma partida muito boa, na minha opinião. A gente teve duas ou três chances claras no primeiro tempo, todas com o Ribamar participando. Se ele faz um gol, muda completamente de figura”, comentou.

Para Diniz, Ribamar precisa ser preservado pela sua qualidade. “Ele é um jogador incrivelmente talentoso, ele é forte e inteligente para fazer os movimentos, mas a bola dele não está entrando”, disse o técnico atleticano, que elogiou até mesmo a conduta do torcedor. ” A reação da torcida já foi um pouco diferente, o torcedor está entendendo, foi um pouco mais paciente, tiveram mais aplausos quando ele saiu do que em outras situações”, afirmou.

Confira a tabela do Brasileirão!

Tudo isso para manter o atacante confiante. “Ele está muito bem, é um garoto de 20 anos. Essa pressão existe no futebol, do torcedor e da imprensa, o torcedor está no papel dele, ele vai te vaiar ou aplaudir. Tem que saber suportar, ser forte”, disse Fernando Diniz, terminando com um quase apelo. “A gente não pode perder jogador que tem potencial, como ele tem. A gente está tendo cuidado e carinho com ele. Temos que contar com ele, não podemos perdê-lo”, finalizou.