Com a saída de Paulo André, aumentaram os pedidos de torcedores para que o Athletico traga de volta Tiago Nunes. Demitido do Corinthians, o técnico de 40 anos mora em Curitiba, mas a saída conturbada e o desgaste com o presidente Mario Celso Petraglia pesam para um possível retorno.

O principal entrave é que Tiago Nunes tem um processo em andamento contra o ex-clube. Ele cobra na Justiça trabalhista R$ 1,1 milhão. O técnico alega que não recebeu a premiação da Copa do Brasil, conquistada no ano passado, além de prestação de serviços, contrato de imagem, férias, 13º salário e multa pela rescisão.

>> Tabela e classificação do Brasileirão

O processo foi iniciado em dezembro de 2019 e quase um ano depois, o trâmite judicial ainda não apresenta definições concretas. Por conta da pandemia, a ação ficou paralisada por dois meses, entre março e maio. Atualmente, as partes estão apresentando provas e contestações e não há prazo para acordo.

A maior parte do valor pedido por Tiago Nunes é referente aos direitos de imagem da Copa do Brasil. O valor alegado é de R$ 500 mil. Completam os valores: R$ 327 mil (direito de imagem como salário); R$ 212 mil (vínculo empregatício); R$ 180 (multa indenizatória); R$ 151 mil (honorários e juros).

Procurados, o clube e o advogado do treinador alegam que não comentam processos em andamento.

Juiz do processo de Tiago Nunes já alegou incapacidade por ser coxa-branca

Juiz titular da 11ª Vara do Trabalho de Curitiba, Valdecir Fossati, responsável por julgar o caso Tiago Nunes x Athletico, é torcedor declarado do Coritiba. Em 2010, ele se julgou incapaz de avaliar o processo do ex-atacante Ariel contra o clube alviverde.

+ Mais do Furacão:

+ Paulo André se despede do Athletico e agradece Petraglia: “Mente brilhante”
+ Athletico perde atacante para o jogo da Copa do Brasil
+ Athletico começa nova briga com a Globo por transmitir jogo com o Grêmio


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?