Athletico fechou as portas por tempo indeterminado por causa da pandemia do novo coronavírus. O clube aguardava apenas uma posição oficial da Federação Paranaense de Futebol (FPF) para lacrar o CT do Caju e Arena da Baixada. A decisão da FPF saiu na tarde desta segunda-feira (16).

“Gaúcha, Mineira, Rio, Paulista já paralisaram seus campeonatos. Estamos aguardando a nossa. Somos totalmente favoráveis à suspensão das partidas. O Athletico irá fechar as portas por tempo indeterminado. Aguardamos uma posição da Federação”, afirmou o presidente Mario Celso Petraglia, em entrevista à jornalista Nadja Mauad.

O elenco atleticano se reapresentou nesta segunda no CT do Caju. Logo após o término das atividades, elenco e comissão técnica foram avisados e dispensados. A orientação vale para todos os funcionários e também para as categorias de base e feminina.

Se a Libertadores não tivesse sido suspensa pela Conmebol, na semana passada, o time estaria neste momento na Bolívia para enfrentar o Jorge Wilstermann, pela terceira rodada da fase de grupos. O duelo seria nesta terça-feira (17), em Cochabamba.

+ Cristian Toledo: O futebol paranaense e a síndrome de Rubens Barrichello

No domingo (15), os aspirantes encerraram mal a primeira fase do Estadual, sendo goleados por 4×0 pelo Coritiba, em um Couto Pereira sem público. Os portões fechados foram definidos dias antes pela FPF, que ainda não anunciou se mantém a medida ou se suspenderá o Paranaense.

Nas redes sociais, inclusive, o clube protestou contra a medida considerada branda e se disse obrigado a entrar em campo“.

+ Mais do Furacão:

+ Com paralisação do futebol, futuro do aspirantes do Athletico fica incerto
+ Risco de coronavírus: as impressões de um Atletiba silencioso
+ Sete dos oito times do mata-mata pedem a paralisação do Paranaense